Pastores brasileiros são presos em Portugal por tráfico humano e auxílio à imigração ilegal

Líderes de igreja evangélica prometiam trabalho e legalização aos fiéis

0
3403
Vítimas pagavam mensalidade e dízimo à igreja (Reprodução TV/RTP)

A rede de TV portuguesa RTP noticiou que o Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF – a imigração portuguesa) deteve três pastores evangélicos brasileiros, acusados de tráfico de pessoas e auxílio à imigração ilegal.

Segundo a RTP, os pastores prometiam trabalho e legalização de situação imigratória aos fiéis interessados em migrar para Portugal, que ficavam abrigados nos locais onde eram realizados os cultos, pagando uma mensalidade de 300 euros (cerca de US$333), além de contribuir com os 10% de dízimo da sua renda mensal para a igreja. O salário mínimo em Portugal atual é de 635.31 euros (US$705) mensais.

A denúncia de uma das vítimas à polícia levou a um mandado de busca que flagrou 30 brasileiros em situação imigratória irregular, alojados em condições precárias em armazéns e galpões na região da Grande Lisboa.

Não foram divulgados o nome da congregação responsável e dos líderes evangélicos presos.