Barco com haitianos vira nas Bahamas e deixa pelo menos 17 mortos

O desespero dos haitianos em fugir do país tem provocado muitas mortes, sobretudo afogamentos com viradas de barcos inseguros

0
391
Sobreviventes sentados em um barco virado enquanto estão prestes a ser resgatados perto de New Providence, nas Bahamas (Foto: Royal Bahamas Defense Force via AP)
Sobreviventes sentados em um barco virado enquanto estão prestes a ser resgatados perto de New Providence, nas Bahamas (Foto: Royal Bahamas Defense Force via AP)

Pelo menos 17 pessoas morreram, incluindo uma criança, quando um barco que transportava cerca de 60 pessoas que fugiam do Haiti virou nas Bahamas, jogando-as na água. 

Cerca de 25 pessoas foram resgatadas e algumas estão possivelmente desaparecidas, anunciou o primeiro-ministro das Bahamas no domingo (24). 

O “incidente de barco” ocorreu a quilômetros de New Providence no início do domingo, disse o primeiro-ministro Hon. Philip Davis em um comunicado. 

“Uma investigação de várias agências está em andamento para determinar todas as circunstâncias em torno de uma operação suspeita de contrabando de seres humanos que resultou na morte de imigrantes haitianos”, confirmou ele. Os relatórios chegaram pouco depois da 1pm de domingo. 

“Uma operação de resgate ocorreu imediatamente”, disse Davis. “Equipes de resgate recuperaram 17 corpos da água; 15 mulheres, um homem e uma criança. 25 pessoas foram resgatadas e entregues às autoridades de saúde para monitoramento”. 

As autoridades informaram que uma lancha bimotor que transportava cerca de 60 pessoas deixou as Bahamas, em direção a Miami, e depois virou em mar agitado. Ele estava viajando por uma rota popular para os migrantes haitianos que tentam chegar aos EUA, informou a ABC News. 

O comissário de polícia das Bahamas, Clayton Fernander, disse à ABC News que um dos passageiros foi encontrado vivo sob o casco do barco, aparentemente poupado por uma bolsa de ar. 

Uma investigação criminal também estava em andamento e duas pessoas foram detidas por suspeita de contrabando de seres humanos, informou a ABC News. 

As pessoas estão fugindo cada vez mais da violência relacionada a gangues que está aumentando no Haiti, incluindo assassinatos e sequestros. 

Mais de 6.100 imigrantes haitianos foram interceptados e devolvidos desde outubro passado, enquanto tentavam chegar à costa dos EUA, disse a Guarda Costeira dos EUA à ABC News. 

Ao mesmo tempo, houve uma onda de naufrágios de navios no Caribe este ano. Em maio, 11 pessoas morreram e 38 foram resgatadas quando um navio afundou em Porto Rico. Em janeiro, 38 pessoas desapareceram depois que um barco que transportava 40 migrantes afundou na Flórida. Um homem morreu e outro foi resgatado nesse incidente. Os desaparecidos nunca foram encontrados. 

Davis observou que tais viagens são traiçoeiras. “Gostaria de transmitir as condolências do meu governo e do povo das Bahamas às famílias daqueles que perderam suas vidas nesta tragédia”, disse Davis. “Aproveitamos esta oportunidade para condenar veementemente a organização de operações de contrabando que colocam em risco a vida humana e comprometem nossa segurança nacional. Os envolvidos serão indiciados. Eu entendo a situação que muitos desses migrantes enfrentam que os encorajaria a correr um risco tão grande. No entanto, apelamos àqueles que consideram fazer essa viagem, não façam isto.”