Polêmica no Brasileirão 2016

0
6392

Uma arbitragem confusa no clássico carioca entre Fluminense e Flamengo pode atrapalhar a reta final do Campeonato Brasileiro de 2016, um dos mais emocionantes dos últimos tempos. Com Palmeiras e Flamengo disputando o título, o pedido de anulação da partida feito pelo Flu e acatado pelo Supremo Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) surge como um elemento externo indesejado. Tudo isto por causa de um mal-entendido em uma partida tensa entre dois rivais antológicos. O jogo em Cariacica começou pegando fogo com gol contra do zagueiro William Matheus para o Fla em choque com Leandro Damião. Os jogadores do Tricolor carioca reclamaram de falta do atacante rubro-negro, mas o árbitro Sandro Meira Ricci confirmou o tento. O empate do Fluminense surgiu por intermédio de Marcos Jr. Desta vez, foram os flamenguistas que reclamaram, alegando impedimento. Entretanto, o tento foi validado. Depois, Fernandinho voltou a colocar o Mengo em vantagem. Quase no final da partida, o zagueiro Henrique empatou o jogo. O árbitro invalidou por considerar que ele estava em posição de impedimento. Curiosamente, o auxiliar levantou o instrumento, mas apontou o impedimento de Cícero que não participou da jogada. Aí, Ricci validou o gol. Foi, então, a vez dos flamenguistas reclamarem e, depois de 13 minutos, o árbitro voltou atrás em sua decisão e anulou o gol. Resultado final: vitória de 2 a 1 para o Flamengo.

ϒ Fluminense recorre ao STJD

Quer dizer, seria o resultado final, se a diretoria do Fluminense não tivesse recorrido ao STJD solicitando anulação da partida. O tribunal acatou o recurso do Tricolor carioca e agora a decisão será tomada dentro de um mês. A alegação do Fluminense é a de que o árbitro apenas voltou atrás em sua decisão, após ter havido interferência externa, o que é proibido pelo regulamento da competição. Embora reconhecendo que o gol foi irregular (Henrique estava de fato impedido), o clube das Laranjeiras recorreu à Justiça Desportiva por considerar que o resultado foi alterado em função de uso de imagens de câmeras de TV e da interferência de outras pessoas no processo. Agora, o resultado está sub judice e o Palmeiras abriu 7 pontos de vantagem sobre o vice-líder Flamengo.

ϒ Outra partida anulada?

Bem, o Figueirense também quis seguir o exemplo do Fluminense e solicitou ao STJD a anulação da partida contra o Palmeiras na qual o clube de Florianópolis foi derrotado por 2 a 1. Segundo os dirigentes do time de Santa Catarina, a arbitragem foi prejudicial ao Figueirense, uma vez que o árbitro teria dado um pênalti inexistente do zagueiro sobre Gabriel Jesus. Infração convertida por Jean, que significou a abertura de placar para a equipe paulista. Além disso, argumentam os diretores do Figueirense, o árbitro teria deixado de assinalar uma penalidade máxima sobre Rafael Silva, cometida pelo lateral Egídio. Ou seja, o placar moral deveria ter sido 2 a 1 para o Figueirense – considerando-se, é claro, que a penalidade fosse convertida em gol.

ϒ Mais futebol em campo, menos no tapetão

Pelas análises dos comentaristas, o time catarinense teria mesmo razão em se queixar da arbitragem, embora os palmeirenses tenham mostrado o hematoma sofrido por Gabriel Jesus para confirmar o acerto da arbitragem e reclamam também de um suposto pênalti sofrido por Dudu, ainda na primeira etapa, quando o jogo estava 0 a 0. É preciso esperar para ver a decisão do STJD sobre o caso. Se houver a realização de outra partida, os clubes que brigam para fugir do Z-4 juntamente com o Figueirense podem sentir-se prejudicados e entrar na Justiça Desportiva e o campeonato não ter um legítimo campeão.

ϒ STJD rejeita pedido do Fgueirense

O STJD rejeitou o pedido do Figueirense alegando não ter mérito a reclamação. Sinceramente, sou contra qualquer intervenção de tribunal no campo esportivo por isto concordo com o STJD. Sobretudo, no pleito do Figueirense. Ora, se cada equipe recorrer ao tribunal por se sentir prejudicada, o campeonato não termina. Como a competição é disputada em pontos corridos, todas equipes são prejudicadas e favorecidas em algum momento. O próprio Palmeiras foi prejudicado pela arbitragem nos jogos contra Ponte Preta, Coritiba e São Paulo. E coincidentemente foi favorecido na outra partida contra o São Paulo, demonstrando que isto é choro de perdedor e uma maneira da diretoria desviar o assunto para a falta de qualidade técnica do elenco.

ϒ Tecnologia já!

Há muito tempo venho defendendo a adoção da tecnologia para dirimir as dúvidas da arbitragem. Ora, está cada vez mais difícil para o árbitro e seus auxiliares concorrer com a tecnologia proporcionada por 30 câmeras TV estrategicamente colocadas em todo gramado. Eles precisam decidir em um átimo de segundo, enquanto as câmeras permitem análises de posicionamento, usam recursos de câmera lenta, alinhamento e outros. É algo até cruel para a arbitragem. Minha sugestão é que o futebol passe a utilizar a tecnologia como forma de diminuir os erros. A Comissão de Arbitragem da CBF já admitiu que o recurso começará a ser utilizado a partir de agosto de 2017 no Campeonato Brasileiro. Entretanto, é preciso definir os critérios para recorrer à tecnologia. Algo similar ao usado atualmente na NFL – a liga profissional de futebol americano. Cada equipe teria direito a uma reclamação por tempo de jogo. E, caso a reclamação se revele improcedente, a equipe teria algum tipo de punição. O tipo da punição deveria ser estudado pela Comissão de Arbitragem a fim de evitar que técnicos peçam revisão de lances apenas para diminuir o ímpeto do adversário.

ϒ Gaúchos e mineiros predominam na CB

Gaúchos e mineiros serão protagonistas das semifinais da Copa do Brasil. As torcidas de Santos, Corinthians e Palmeiras estão tristes com as derrotas na quarta-feira (19). Quer dizer, os palmeirenses nem tanto. Líder do Campeonato Brasileiro, o Palmeiras entrou com um time misto para enfrentar o Grêmio pela segunda partida das quartas de final da Copa do Brasil. Mesmo com o domínio do confronto, o time de Cuca ficou no empate por 1 a 1 e acabou eliminado – gols de Thiago Martins (P) e Everton (G). O resultado, no entanto, não abalou a torcida presente no Allianz Parque. Assim que soou o apito final, uma série de aplausos passou a ser ouvido vindo das arquibancadas do estádio palmeirense. O recado da torcida era claro: o apoio na reta final do Campeonato Brasileiro, competição em que o Palmeiras assumiu o favoritismo na disputa pelo título. “A torcida viu que a gente fez o possível para se classificar e infelizmente não conseguimos”, lamentou Gabriel Jesus na saída de campo. Titular no duelo desta quarta-feira, o zagueiro Edu Dracena também exaltou o esforço da equipe contra o Grêmio e lamentou a eliminação. “Você viu muitos jogadores no limite ali. No final de tudo, o Palmeiras fez um grande jogo, pena que a gente caiu fora”. O Palmeiras volta a campo no próximo domingo (23), contra o Sport no Allianz Parque. Já o Grêmio participa do Gre-Nal.

ϒ Internacional elimina Santos na Copa do Brasil

Os jogadores do Santos acreditam que o time pecou nos minutos iniciais do jogo e deixou a desejar nas finalizações para explicarem a derrota para o time misto do Internacional por 2 a 0  (gols de Aylon e Eduardo Sasha), em Porto Alegre. O resultado eliminou a equipe santista, já que no jogo de ida, na Vila Belmiro, o Inter perdeu por 2 a 1. O gol de Seijas fora de casa fez a diferença no confronto em Porto Alegre. “Não temos como explicar. Pecamos no começo do jogo e pagamos por isso. Tomamos o gol de bola parada. Agora é levantar a cabeça”, afirmou Lucas Lima. “Agora é momento de esfriar a cabeça, a gente procurou o jogo a todo momento, tentamos e não conseguimos ser eficientes na hora de finalizar, criar jogadas de perigo. Paciência. Méritos à equipe adversária que marcou dois gols”, afirmou Ricardo Oliveira. Diferente do Internacional, Dorival Júnior escalou força máxima para garantir a classificação para a semifinal da Copa do Brasil. O meia Vitor Bueno, com incômodo muscular na coxa esquerda, foi o único desfalque entre os titulares do time. Agora, o elenco santista não volta para o litoral paulista. Eles viajaram direto para Chapecó, onde o time enfrenta a Chapecoense neste domingo (23), na Arena Índio Condá, em jogo válido pela 32ª rodada do Campeonato Brasileiro. Enquanto isto, o Inter, que ainda está ameaçado de cair para a Série B, terá um duelo difícil: o clássico contra o Grêmio na casa do adversário.

ϒ Galo enfrentará Inter em uma semifinal da CB

Em situação complicada para lutar pelo título do Campeonato Brasileiro – são oito pontos a menos que o líder Palmeiras -, o Atlético-MG segue em busca de um novo título na Copa do Brasil. Após vencer o Juventude por 1 a 0 em Belo Horizonte, o Galo viu o Papo devolver o placar no Alfredo Jaconi, levando a disputa para os pênaltis. E se Elias, camisa 1 do Juventude, foi impecável durante os 90 minutos, coube ao Victor defender duas cobranças e garantir o triunfo por 4 a 2 e o confronto diante do Internacional na semifinal da competição. O gol do clube de Caxias do Sul foi anotado por Hugo Almeida aos 31 segundos de jogo. Porém, o Verdão da Serra Gaúcha não conseguiu mais marcar gols e a vaga foi decidida na cobrança de penalidades máximas. Agora, o Juventude voltará a atuar no sábado (22), quando visitará o Boa Esporte, em Varginha, pelo jogo de volta da semifinal da Série C. Na ida, em Caxias do Sul, o Papo foi derrotado por 2 a 1 e precisa de um triunfo por dois gols de diferença para avançar à decisão. Já o Atlético-MG, no domingo (23), receberá o Figueirense em Belo Horizonte, na Arena Independência.

ϒ Corinthians é goleado pelo Cruzeiro

Em alta por causa das últimas apresentações, o meia Rafinha ganhou a titularidade do Cruzeiro, mas teve pouco tempo para mostrar seu futebol contra o Corinthians. Passados apenas quatro minutos de jogo no Mineirão, o jogador sentiu dores musculares na coxa e precisou ser substituído de campo. Mas a mudança forçada que Mano se viu obrigado a fazer acabou mudando totalmente o rumo da partida. O substituto De Arrascaeta deu conta do recado, retomou a confiança e foi o cara da partida na vitória por 4 a 2. Autor de um gol, o uruguaio ainda ofereceu uma assistência para Ábila e sofreu o pênalti convertido pelo argentino. “A vitória é do grupo que lutou muito, se sacrificou durante a semana. O time demonstrou isso em campo, se superou diante das adversidades. Esse é o caminho “, disse o camisa 10, que mostrou sua importância com apenas sete minutos dentro de campo, quando cruzou de primeira para Ábila abrir o marcador. “Sempre que eu puder entrar, vou dar meu melhor. Temos jogadores de qualidade, o Rafinha estava jogando bem. Fico feliz de poder entrar no jogo e ajudar o time a passar de fase”, acrescentou. Após inaugurar o placar, o Cruzeiro sofreu o empate do Corinthians, que marcou com Rodriguinho. No segundo tempo, Bruno Rodrigo voltou a colocar os mineiros na frente. Arrascaeta ainda sofreu o pênalti, convertido por Ábila, e ainda marcou o seu, o quarto da Raposa. No fim da partida, a equipe paulista ainda diminuiu o placar e deu ares de tensão nos últimos minutos, mas a equipe celeste conseguiu segurar a vitória por 4 a 2 e se garantiu na semifinal da Copa do Brasil. O próximo adversário na luta pelo pentacampeonato será o Grêmio.

ϒ Chapecoense perde na Colômbia

A tarefa não é simples, mas longe de ser impossível. Na semana que vem, a Chapecoense recebe o Junior de Barranquilla na Arena Condá, pelo jogo da volta das quartas de final da Copa Sul-Americana. Em casa, o Verdão do Oeste tenta reverter o resultado negativo na Colômbia, passar de fase e fazer história, já que jamais chegou à semifinal da competição internacional. Foi uma partida duríssima para os alviverdes em Barranquilla, na noite de quarta. Não somente pelo resultado ou disputa em campo. Mas sim por tudo que envolveu a ida do time catarinense para o local do jogo. A viagem teve vários percalços. De atraso em atraso, a delegação chegou ao destino cerca de 22 horas depois do previsto inicialmente. Outro fator foi o clima de Barranquilla, no norte da Colômbia. Em entrevista coletiva, o técnico Caio Junior falou da umidade do local, e jogadores citaram o forte calor. Não que tenha sido apontada como a causa para a derrota, mas sim que ajudou no cansaço do grupo no duelo. Diante das dificuldades, o resultado de 1 a 0 para o adversário não foi o pior cenário para o Verdão. O grupo gostaria de voltar para o Brasil com um placar favorável. Mas lamentar não resolve nada. Agora é contar com a força da Arena Condá e apoio da torcida para reverter a situação. Para passar de fase, a Chape necessita de uma vitória por dois gols de diferença. Se apenas devolver o 1 a 0, a vaga para a semifinal será decidida nos pênaltis. O clube de Barranquilla joga por empate ou derrota, caso faça pelo menos um gol.

ϒ Coritiba fica no empate com Atlético Nacional

O atacante Iago está se habituando a fazer gols decisivos para o Coritiba. Na noite de quarta-feira, no empate em 1 a 1 com o Atlético Nacional, pelas quartas de final da Copa Sul-Americana, o jogador se firmou como o artilheiro do time na competição. No Couto Pereira, aos 40 minutos do segundo tempo, o jogador fez o gol que manteve viva a esperança do Alviverde lutar por uma vaga na próxima fase da competição continental. Foi a terceira vez que ele balançou as redes na Sul-Americana. Antes, havia marcado contra o Vitória, na primeira fase e, nas oitavas de final, fez um na Argentina, contra o Belgrano. Iago não foi a primeira opção do técnico Paulo César Carpegiani para o confronto com o time colombiano. No ataque, Carpegiani entrou com Leandro e Kazim. No segundo tempo, tirou o volante Edinho para, com o atacante, dar mais volume ao setor ofensivo e correr riscos. A escolha deu certo. A partida de volta contra o Atlético Nacional será na próxima quarta-feira, às 21h45, em Medellín, na Colômbia. A delegação coxa-branca viaja no início da semana. Antes, o Coritiba enfrenta o Fluminense, no domingo, no Couto Pereira pela 32ª rodada do Campeonato Brasileiro.