Polícia da Flórida faz campanha por mais atenção no trânsito

Em 2015, 45 mil motoristas distraídos se envolveram em acidentes na Flórida, resultando em mais de 39 mil feridos e cerca de 200 mortes 

0
2448
Em 2015, mais de 45 mil motoristas distraídos se envolveram em acidentes
Em 2015, mais de 45 mil motoristas distraídos se envolveram em acidentes

DA REDAÇÃO – O Departamento de Trânsito da Flórida lançou uma campanha educativa para, durante todo o mês de abril, alertar os motoristas para ficarem atentos ao volante e pararem de usar o celular enquanto dirigem. Hoje é comum ver motoristas parados no semáforo, nas ruas ou até mesmo em rodovias, dirigindo mais lentamente porque estão olhando e mexendo em seus smart phones. “Dirgir um carro é uma grande responsabilidade e exige toda a atenção do motorista. O departamento está lembrando os motoristas de todas as idades para manterem as mãos sobre o volante, os olhos na rua e a cabeça na direção”, disse Terry L. Rhodes diretor do departamento.

Em 2015, mais de 45 mil motoristas distraídos se envolveram em acidentes na Flórida, resultando em mais de 39 mil feridos e cerca de 200 mortes. Desses, 20 mil com menos de 30 anos. Os acidentes causados por distração do condutor representaram 12.2% das colisões no Estado, 7.4% dos acidentes fatais e 15,4% das colisões que tiveram pessoas feridas. “Dirigir sem prestar a atenção no que está fazendo é um comportamento muito arriscado que coloca a vida dos motoristas e dos passageiros em perigo, além de colocar em risco a vida de outras pessoas também. Se você está atento, você consegue reagir rapidamente a uma situação de perigo no trânsito e ajuda a salvar vidas”, completou.

As três categorias de distração no volante envolvem: visual – quando o motorista tira os olhos da via; manual – quando tira as mãos do volante; e cognitiva – falam ao telefone ou pensam em outra coisa enquanto dirigem. Enviar mensagem de texto enquanto dirige envolve as três categorias de distração.

Celular não é o único motivo

“O text and drive não é o único motivo da distração. Falar ao telefone, passar maquiagem, olhar para a criança que está atrás, comer, mexer no rádio e checar o GPS também são motivos de distração”. 

“O Florida Sheriffs Association reconhece o perigo de dirigir distraído. Em nome dos 66 xerifes da Flórida, nós apoiamos esta campanha e estamos atentos em punir os motoristas que mandam mensagens de texto enquanto dirigem”, disse Sadie Darnell, presidente da associação de xerifes.

No dia 20 de fevereiro, a filha de brasileiros Gabriella Sette Heiderick, de 16 anos, morreu em um acidente em Boca Raton (FL). Segundo a polícia, ela estava mexendo no celular quando se chocou com uma árvore na Glades Road, próximo à Turnpike e morreu no local. De acordo com a polícia, o carro estava em alta velocidade e estava enviando mensagens de texto e usando o aplicativo de vídeos Snapchat enquanto dirigia. Na época, a família fez um apelo para que as pessoas parem de usar o telefone enquanto dirigem.