Polícia de NY está em alerta máximo contra terrorismo no feriado de Thanksgiving

Expectativa é que 3 milhões de pessoas assistam ao desfile de Ação de Graças nas ruas de Manhattan

0
1837

Da Redação com G1 – Nesta quinta-feira (26), é dia de celebrar o Thanksgiving, feriado entre os mais importantes para o americano e as autoridades redobraram a atenção contra atentados terroristas. O clima de Natal e de feriado está nas ruas. E o de guerra também. Policiais fortemente armados cercam a Macy’s que realiza um grande desfile todos os anos nesta data.

O desfile de balões infláveis que vai atravessar mais de 40 quarteirões deve reunir três milhões de pessoas na quinta-feira e, de acordo com a polícia, seria um potencial alvo para terroristas.

Shay é turista. Ela diz que não foi aos shows da Broadway e está evitando aglomerações. “Definitivamente, estamos em alerta”, diz. A brasileira Fernanda deixou de andar de metrô. “Eu tenho medo. Eu ando nas ruas, procuro tomar o maior cuidado. Eu acho que a tensão está visível”, comenta.

Uma das ferramentas que os Estados Unidos usam para se proteger dos ataques não é notada pela maioria da população. São equipamentos como o que está instalado no metrô. A função dele é analisar a qualidade do ar e detectar vírus e bactérias que podem ser lançados por terroristas numa guerra biológica. Mas um relatório divulgado nesta segunda-feira (23) diz que o sistema não é confiável.

A tecnologia, conhecida como ‘biowatch’, foi lançada em 2003 quando cinco pessoas morreram depois de receber cartas com uma substância tóxica. Timothy Persons, cientista-chefe da agência governamental que fez o alerta, diz que ainda não se provou que o sistema consegue proteger a saúde pública.

Nesta segunda, o secretário de estado John Kerry voltou a dizer que “não existe nenhuma ameaça concreta”. Foi um reforço à mensagem do presidente Barack Obama: “Não vamos sucumbir ao medo. É esse o poder dos terroristas”.

Alerta Mundial
Os Estados Unidos lançaram um alerta mundial para seus cidadãos ao redor do mundo, nesta segunda-feira (23), advertindo sobre o risco de viagens devido ao aumento de “ameaças terroristas”.

Em um comunicado, o departamento de Estado destaca que “informações atuais permitem pensar que o Estado Islâmico (EI), al-Qaeda, Boko Haram e outros grupos terroristas continuam planejando ataques em várias regiões” e cita ainda recentes ataques cometidos este ano “na França, Nigéria, Dinamarca, Turquia e Mali”.

“As autoridades pensam que continua existindo a probabilidade de ataques terroristas à medida que integrantes do EI/Daesh (acrônimo em árabe) voltam da Síria e do Iraque”, adverte a diplomacia americana, referindo-se aos militantes estrangeiros que voltam para seus países de origem, depois de terem combatido nas fileiras do grupo.

O departamento de Estado emite comunicados de alerta, muito frequentemente e muito regularmente, país por país, para seus cidadãos residentes, ou que viajam ao exterior, mas esta é mundial e tem uma dimensão particular, levando-se em conta a multiplicação dos atentados nas últimas semanas.