Polícia descobre nova rede de imigração ilegal de brasileiros para os EUA

A partir da prisão de quatro pessoas em setembro, autoridades chegam a um esquema muito maior de tráfico humano

0
4327

DA REDAÇÃO, COM MIAMI HERALD – No dia 11 de setembro, agentes de imigração descobriram, enquanto sobrevoavam Miami, um barco de 24 pés onde estavam a bordo dois adolescentes e dois homens a 10 milhas de Miami Beach. Os adultos, que seriam cubanos, estavam transportando ilegalmente os dois brasileiros a pedido da mãe dos garotos, Ivonete da Paixão Cutrim Serra. Ela já havia sido deportada dos EUA e morava em New Jersey. A partir desse caso, a polícia descobriu uma rede de imigração ilegal de brasileiros.

Os dois homens, Andy Pujol Marrero e Miguel Ulises Martinez, a mãe dos meninos e um amigo dela, Robson José Ernesto Gonçalves, foram levados para uma prisão federal. Robson Gonçalves confessou à polícia que existe uma rede que traz centenas de brasileiros dessa mesma forma.

Os cubanos estão sendo acusados de conspiração para a entrada ilegal de estrangeiros nos EUA. Ivonete está sendo acusada de retornar de forma ilegal ao País e ainda mandar trazer os filhos menores de idade. Eles se declararam inocentes das acusações e aguardam julgamento que está marcado para janeiro próximo.

De acordo com reportagem do Miami Herald, o caso começou no início do ano quando Ivonete contatou um “coiote”, como são conhecidas pessoas que transportam ilegalmente imigrantes, que trouxe um amigo dela e pagou $8 mil pelo serviço. Depois, ela aceitou pagar $16 mil para trazer seus filhos do Brasil. Ivonete estava morando em New Jersey, de acordo com a ocorrência policial.

Ela estaria esperando os filhos dentro do carro, no estacionamento de um hotel em Miami, com $23.980, dos quais, $16 mil seriam pagos para os coiotes assim que ela pegasse os filhos. Os adolescentes, de 13 e 16 anos, disseram que viajaram do Brasil para a Colômbia, depois para a República Dominicana até as Bahamas onde entraram no barco que foi interceptado pela polícia. Eles ficaram com uma tia num hotel nas Bahamas por quatro dias até entrarem no barco rumo ao sul da Flórida no dia 10 de setembro.

Este caso é o terceiro exemplo em três anos de tráfico de imigrantes brasileiros no sul da Flórida. Em agosto passado, a polícia prendeu Mauricio Paim de Sá, de 44 anos, acusado de liderar um esquema que pretendia transportar imigrantes das Bahamas para os Estados Unidos. Os transportados seriam, em sua maioria, brasileiros e chineses. O crime foi descoberto pela polícia antes de acontecer e Mauricio está preso. Em 2012, agentes prenderam um casal brasileiro que trazia imigrantes via Europa e depois Bahamas de barco.