Polícia prende quadrilha que trazia haitianos do Chile para os EUA

Mais de mil adultos e 260 crianças foram trazidas ilegalmente pela quadrilha

0
1015
Imigrantes debaixo da Ponte Internacional Del Rio enquanto esperam para se entregar à Patrulha de Fronteira dos EUA e pedir asilo (Foto: REUTERS/Adrees Latif)
Imigrantes debaixo da Ponte Internacional Del Rio enquanto esperam para se entregar à Patrulha de Fronteira dos EUA e pedir asilo (Foto: REUTERS/Adrees Latif)

A Interpol anunciou nesta segunda-feira (4) a prisão de uma quadrilha que trazia imigrantes haitianos ilegalmente para os Estados Unidos.

Autoridades suspeitam de que essa rede de tráfico de pessoas é responsável por trazer de 1 mil adultos haitianos e 267 crianças do Chile por rotas ilegais para chegarem ao México e aos Estados Unidos.

A mesma organização também atuou no tráfico de migrantes venezuelanos, haitianos e cubanos do Peru para o Chile, “fugindo dos controles fronteiriços e policiais, com sério risco à saúde, integridade física e vida dos migrantes”, apontou a procuradoria chilena.

A polícia do Chile prendeu nove pessoas na operação. De acordo com a corporação, esses cidadãos do Haiti saíam da cidade de Arica, na fronteira com o Peru, com a expectativa de chegar aos EUA em travessias ilegais.

Muitos desses haitianos viviam no Chile há anos e inclusive tinham filhos nascidos no Chile. Até o momento, 267 crianças chilenas com menos de 6 anos — todos filhos de migrantes haitianos — foram encontradas em passagens irregulares na Costa Rica, Nicarágua, Panamá, Guatemala e México. Elas viajavam com destino aos EUA.

Alguns dos menores estavam sob os cuidados de outros adultos, pois foram abandonados ou seus pais morreram no caminho. “É horrível pensar o que essas crianças vulneráveis sofreram, algumas com poucos anos”, disse Jürguen Stock, secretário-geral da Interpol.

Os EUA observaram recentemente um grande aumento na chegada de imigrantes haitianos. Há algumas semanas, eles ficaram acampados embaixo de uma ponte perto da fronteira do Texas, chamando a atenção de todo o mundo.