Policial que asfixiou homem negro em Minneapolis é preso

Derek Chauvin foi acusado de homicídio culposo, quando não há intenção de matar; o policial tinha 18 denúncias contra ele na corporação

0
1101
Policial foi preso pela morte de Floyd (Foto Facebook Darnella Frazier)

O policial Derek Chauvin, demitido após ser flagrado asfixiando até a morte George Floyd em Minneapolis, na última segunda-feira, foi preso nesta sexta-feira (29) e responderá por homicídio culposo (quando não há intenção de matar) em terceiro grau. Outros três policiais estão sob investigação.

“As investigações estão em andamento”, disse o procurador do condado de Hennepin, Mike Freeman, ao ser questionado sobre os demais policiais envolvidos. “Nossos policiais podem usar de força para fazer o seu trabalho e proteger nossa comunidade, mas neste caso foi cometido um crime e a força foi usada sem razão”, completou. 

Para a prisão foram utilizadas como evidências as imagens feitas por celulares de testemunhas, body cameras, testemunhas que estavam no local e um laudo médico sobre a causa da morte de Floyd.

A morte de Floyd gerou revolta em diversas partes dos Estados Unidos e manifestações violentas na cidade de Minneapolis. Os manifestantes incendiaram prédios e invadiram uma delegacia.

Segundo a CBS, Chauvin atuou na polícia de Minneapolis por 19 anos. Ele ainda não foi formalmente acusado. De acordo com a CNN, o policial tinha 18 denúncias contra ele na corporação.

George Floyd foi detido após o funcionário de uma mercearia chamar a polícia e acusar o homem de tentar pagar as compras com uma nota falsa de $20.