Político americano é flagrado dirigindo bêbado

Uma semana antes, republicano Brian Kolb escreveu artigos sobre os perigos do ‘drink and drive’

0
794
Líder da minoria republicana da Assembleia do Estado de Nova York foi preso ao dirigir embriagado (Foto: Polícia do Condado de Ontario)
Líder da minoria republicana da Assembleia do Estado de Nova York foi preso ao dirigir embriagado (Foto: Polícia do Condado de Ontario)

DA REDAÇÃO – Sabe aquele ditado do “faça o que eu digo e não o que eu faço”? Pois ele se adequa bem ao líder da minoria republicana da Assembleia do Estado de Nova York, Brian Kolb. Na véspera do Ano Novo, ele bateu de carro e a polícia confirmou que ele estava embriagado. Para piorar a situação, uma semana antes do acidente, o político, de 67 anos, escreveu um artigo no jornal local falando sobre os perigos de estar ao volante após ingerir bebidas alcoólicas.

“A tragédia está a apenas uma decisão ruim de distância” e “Não há desculpas para dirigir embriagado” foram algumas das frases usadas por Kolb em seu texto. O delegado do Condado de Ontario, em new York, disse que o político, inclusive, estava usando o carro oficial: “Ele não conseguiu passar nos testes de sobriedade tanto no local do acidente quanto na delegacia”, revelou o delegado Kevin Henderson.

Ao ser detido, Kolb lamentou seu “erro terrível”, especialmente porque ele sempre alertou outras pessoas sobre o problema. “Não há justificativa. Eu tomei uma decisão errada, da qual me arrependo profundamente”, disse o deputado.

Isso foi um prato cheio para a oposição naquele estado – e até companheiros de partido de Kolb pediram o seu desligamento do cargo: “O fato de ele ainda não ter renunciado é uma vergonha”, afirmou Kieran Lalor, também republicano e colega de Kolb na Assembleia.

O texto do político republicano sobre o tema foi publicado justamente na véspera de Natal, lembrando o Mês Nacional da Prevenção da Direção sob Efeito de Álcool e Drogas nos Estados Unidos. No artigo, ele pediu enfaticamente que os cidadãos utilizassem serviços de táxi e transporte público depois de beber, ao invés de tentar dirigir. “Dirigir bêbado não é perigoso apenas para o motorista, mas também para o passageiro, pedestres e outros motoristas”, escreveu o republicano.