Pouso de emergência de avião da Latam causa caos em aeroporto de Confins (MG)

Avião ia de Guarulhos (SP) para Londres e teve pane elétrica; “sensação de nascer de novo”, relatou uma passageira

0
3228
Avião teve que fazer pouso forçado em Confins (MG)
Avião teve que fazer pouso forçado em Confins (MG)

O Aeroporto Internacional Tancredo Neves, em Confins, na Região Metropolitana de Belo Horizonte (MG), fechou para pousos e decolagens nesta quinta-feira (20), depois que um avião da Latam sofreu pane elétrica e fez um pouso de emergência no aeroporto. Os voos com destino a Confins estão sendo direcionados para outros aeroportos e quem tem viagem marcada deve procurar a companhia aérea antes de seguir para o aeroporto. Cerca de 130 voos foram cancelados. As informações são do jornal Estado de Minas e do G1.

O avião com 339 passageiros a bordo seguia de São Paulo para Londres. Por meio de nota, a Latam informou que o voo LA8084 partiu do Aeroporto Internacional de Guarulhos à 0h30 e alternou para Confins “em razão de questões técnicas”. A empresa confirma a previsão de que o terminal só será liberado no início da noite. “Durante o pouso, às 1h43, os pneus da aeronave foram danificados e terão de ser trocados para possibilitar a retirada da aeronave da pista, que está interditada pelo menos até as 7 da noite”. O motivo é que o aeroporto não tem os equipamentos necessários para a troca de todos os pneus da aeronave. Cada um deles pesa 250 quilos. Os pneus novos e um macaco hidráulico devem vir de São Paulo.

A BH Aiport e a Latam informaram que todos os passageiros foram retirados em segurança. A aeronave Boeing 777 teve os oito pneus danificados, que terão que ser trocados na pista.

Passageiros relatam pânico

“Sabe aquela sensação de nascer de novo? Pouso de emergência. Graças a Deus estamos bem”, disse a assessora de comunicação Márcia Stival em uma rede social se referindo ao voo LA8084 (São Paulo/Guarulhos-Londres).

Márcia compartilhou ainda com os amigos pelo Facebook o susto que passou. “Pane elétrica, amiga. Terrível”, disse em um post. “Poderia ter sido uma tragédia”, relatou em outro.

A representante comercial Cidneia Antongiovanni também relatou momentos de pânico:

“O comissário de bordo chegou e me falou se eu tinha fé. E eu disse que eu tinha muita. Aí ele falou: então agradeça porque não era para nenhum de nós estarmos conversando aqui”, contou Cidneia. Ainda segundo ela, houve um grande estrondo na hora do pouso, e os passageiros choraram.

“O comandante comunicou aos passageiros que havia uma falha elétrica e que era muito grave. E que a gente ia fazer um pouso de emergência. E daí, na hora que pousou, todo mundo se assustou bastante porque foi um estrondo muito grande. Todo mundo se segurou, chorou. Não podia ir no banheiro, não podia tomar água, não podia pegar a bagagem. A gente estava esperando abrir a porta de emergência para todo mundo passar”, falou.