Primeira morte pela variante ômicron da covid-19 é confirmada no Reino Unido

Este é o primeiro óbito ligado à variante no mundo. “Infelizmente, sim, ômicron está produzindo hospitalizações e uma pessoa faleceu”, confirmou o primeiro ministro do Reino Unido, Boris Johnson

0
822
Reino Unido detectou os primeiros casos da variante em 27 de novembro (foto: Pixabay)

O primeiro ministro do Reino Unido, Boris Johnson, confirmou nesta segunda-feira (13), que ao menos um paciente internado com diagnóstico positivo para a variante ômicron do coronavirus morreu no país. Este é o primeiro óbito ligado à variante no mundo. “Infelizmente, sim, ômicron está produzindo hospitalizações e uma pessoa faleceu”, disse Johnson a repórteres durante uma visita a uma clínica de vacinação em Londres. “Acho que a ideia de que esta é, de alguma forma, uma versão mais moderada do vírus é algo que precisamos deixar de lado, e apenas reconhecer o ritmo com que se acelera pela população”, continuou.

O Reino Unido detectou os primeiros casos da variante em 27 de novembro.Somente no domingo (12), 1.239 cidadãos testaram positivo para a ômicron, elevando o total de infectados para 3.137 – 65% a mais que os 1.898 acumulados até o dia anterior. Algumas restrições, incluindo exigência de máscara e orientações para trabalhar em casa sempre que possível foram reintroduzidas para controlar a propagação do vírus.

 Um estudo divulgado semana passada  pela Oxford University descobriu que tomar as duas doses da vacina é substancialmente menos eficaz contra a ômicron  que as variantes anteriores da covid-19.  Mas que uma terceira dose pode aumentar a proteção para mais de 70%.