Primeiro Fórum Brasileiro em Broward: sucesso total

0
992

O seminário de dois dias abordou questões de interesse para a comunidade brasileira

A Biblioteca Central de Fort Lauderdale foi o local escolhido para a realização de um seminário de dois dias (16 e 17 de agosto) dirigido à comunidade brasileira, num evento realizado pelo Centro Cultural Brasil-USA da Flórida (CCBU) e pela Newcomers Department das Bibliotecas Públicas de Broward.

O evento, com patrocínio da TAM Brazilian Airlines e Inter Learning Center e apoio da AB Catering, Engead, Zest Marketing, Vinhos Miolo, Money One, brol.com e MetLife, discutiu os diversos aspectos que envolvem a vida dos imigrantes que trocaram o Brasil pelo Sul da Flórida. O painel foi aberto no dia 16 de agosto com os integrantes do Consulado Geral do Brasil em Miami explicando com detalhes todos os serviços disponíveis aos brasileiros. Na seqüência, debateu-se questões relativas à imigração e outros assuntos legais como acidentes envolvendo automóveis.

Após o intervalo, foi a vez das psicólogas analisarem o choque cultural provocado na cabeça das pessoas em função da mudança de país e todos os problemas e benefícios que isto acarreta aos imigrantes e às suas famílias. O tema saúde encerrou o painel de terça-feira, com os médicos mostrando as alternativas à disposição dos imigrantes para tratamentos médicos, internações, consultas e atendimento de emergência.

Na quarta-feira, 17 de agosto, o fórum foi aberto com um tema candente: educação. As participantes apresentaram as alternativas que os departamentos multicultural do sistema escolar público de Broward e Miami-Dade oferecem aos imigrantes, e destacaram a importância de se realizar encontros desta natureza que servem para dar mais visibilidade à comunidade brasileira perante as autoridades locais. Durante este painel também foi mostrada a experiência da escola pública Ada Merritt que possui um programa bilíngüe Inglês/Português, no qual os alunos são alfabetizados simultaneamente nos dois idiomas.

A seguir, foi a vez do painel sobre negócios, onde especialistas avaliaram os diferentes aspectos de se negociar no Brasil e nos Estados Unidos, a importância de procurar um advogado para evitar problemas futuros e as várias opções de financiamento, como imóveis, seguros e planos de previdência.

Depois de um rápido intervalo, a discussão girou em torno do processo de organização da comunidade. Representantes de entidades de classe e de associações que fazem trabalhos humanitários tiveram a oportunidade de explicar seus objetivos e mostrar como estão indo suas atividades. Todas entidades, é claro, estão à procura de voluntários para trabalhar, porque elas se mantém à custa de verbas limitadas e da doação de tempo por parte de voluntários que trabalham em prol do fortalecimento da comunidade. O painel sobre a importância da mídia local e dos realizadores de eventos culturais encerrou o seminário, que pode ser considerado um sucesso.

Adriana Sabino, presidente do CCBU, ficou bastante satisfeita com a receptividade e aceitou as sugestões dos participantes para que outros seminários deste tipo sejam realizados mais freqüentemente. Com certeza, eles servem para solidificar ainda mais o sentido de comunidade e acabar de vez com o ceticismo de que os brasileiros não são unidos.