Primeiro-ministro da Inglaterra Boris Johnson renuncia

Festas durante pandemia e assédio envolvendo aliado derrubaram o premiê

0
473
Boris Johnson: escândalos, desgaste e falta de apoio (Foto: Wikipedia)
Boris Johnson: escândalos, desgaste e falta de apoio (Foto: Wikipedia)

O primeiro-ministro do Reino Unido, Boris Johnson, renunciou na quinta-feira (7) à liderança do Partido Conservador e, por consequência, deixará de ser primiero-ministro, ficando como interino até que um novo seja escolhido.  Ele vinha desgastado no cargo por causa de escândalos com festas ilegais durante a pandemia, denúncias de assédio envolvendo aliado e falta de apoio do seu partido.

Controverso, Johnson tinha ampla maioria no parlamento britânico. Mas as denúncias relativas ao caso conhecido como “Partygate” fizeram com que toda sua rede de sustentação começasse a ruir.

A decisão de continuar como primeiro-ministro interino foi uma escolha dele, que poderia ter deixado o cargo para que alguém assumisse até um novo líder ser eleito. Qualquer deputado conservador, que tem a maioria no parlamento, pode se candidatar, mas precisa ser nomeado por pelo menos outros oito membros.