Republicano alerta para o aliciamento de menores pelas redes sociais para traficar imigrantes

Governador do Arizona, Doug Ducey, fez um apelo aos executivos de plataformas digitais que derrubem esse tipo de anúncio

0
581
Fronteira do México com o Arizona (Foto: Jonathan Mcintosh/Flickr)
Fronteira do México com o Arizona (Foto: Jonathan Mcintosh/Flickr)

Traficantes de pessoas têm oferecido dinheiro por meio de anúncios nas redes sociais para jovens que queiram transportar imigrantes na fronteira dos EUA com o México.

Sebastian Gamino-Solis, preso este mês com cinco imigrantes indocumentados em sua BMW, disse a um agente da Patrulha de Fronteira que havia respondido a um anúncio de emprego publicado no Facebook e que buscava motoristas.

“Ele precisava encontrar algum trabalho e, então, entrou em contato com o anunciante. Depois de fornecer algumas informações, o jovem recebeu uma ordem para ir até o parque em Chula Vista, Califórnia, e colocar algumas pessoas em seu carro. Ele receberia $2.300 por pessoa”, afirma a denúncia. O homem foi parado antes que pudesse completar a entrega.

O governador do Arizona, Doug Ducey, do Partido Republicano, pediu às principais plataformas de mídia social para encerrar estes tipos de anúncios. Ele disse que o governo está fazendo o que pode, “mas precisamos de ajuda”.

“As pessoas estão sendo atraídas com a promessa de dinheiro rápido para ajudar os cartéis em suas operações de contrabando, violação das leis de trânsito, até mesmo fuga da polícia. Eles colocam em risco a si mesmos, passageiros e ocupantes inocentes de outros carros. Tudo porque responderam a um anúncio nas mídias sociais”, escreveu o governador em uma carta direcionada aos chefes do Twitter, TikTok, Snapchat e Meta, que administra o Facebook. (Com informações do gabinete do governador).