Restaurante Cipriani também se recusa a sediar evento em homenagem a Bolsonaro

Tradicional restaurante novaiorquino é o segundo local que recusa a cerimônia "Person of The Year", depois do American Museum of Natural History

0
2588
Os salões do Cipriani, na Wall Street, recebem os eventos mais elegantes da cidade. FOTO: Cipriani Wall Street, Peabody Awards

Assim como o Museu Americano de História Natural, o Cipriani Hall, um dos mais tradicionais e luxuosos restaurantes de Nova York, também recusou sediar a cerimônia “Person of The Year”, promovida pela Câmara de Comércio Brasil-Estados Unidos em homenagem ao presidente do Brasil, Jair Bolsonaro. As informações são do jornal “O Estado de São Paulo”

Assim como o museu, o restaurante sofreu pressão de políticos e ativistas da cidade para recusar sediar a cerimônia de gala, por conta das posições polêmicas do presidente brasileiro com relação à política ambiental e a outros temas sensíveis. O prefeito de Nova York, Bill de Blasio, chegou a qualificar Bolsonaro como “um homem muito perigoso”.

O restaurante tinha sido escolhido pela Câmara de Comércio como nova sede para a premiação, depois que Museu Americano de História Natural recusou-se a receber o evento, marcado para o dia 14 de maio.

A cerimônia “Person of The Year” foi criada há 49 anos e homenageia dois líderes todos os anos – um brasileiro e um americano. O americano escolhido este ano foi o secretário de Estado do governo Trump, Mike Pompeo.