Roberto Campos Neto faz palestra para empresários em Miami

Convidado da Câmara de Comércio Brasil-Estados Unidos da Flórida, presidente do Banco Central do Brasil fala sobre a conjuntura financeira internacional e projetos do BC

0
2051
O presidente do Banco Central do Brasil, Roberto Campos Neto (e), com o cônsul-geral do Brasil em Miami, André Odenbreit Carvalho, e o presidente da BACCF, Alexandre Piquet - (Demétrius Borges/AcheiUSA/BACCF)

A Brazilian-American Chamber of Commerce of Florida (BACCF) recebeu na sexta-feira (7) o presidente do Banco Central do Brasil, Roberto Campos Neto, para uma palestra dirigida a um seleto grupo de membros e convidados.

Numa apresentação extremamente técnica e didática, com uma série de slides mostrando diferentes gráficos e indicadores econômicos, Campos Neto falou sobre o momento financeiro contemporâneo internacional, onde voga uma espécie de tempestade perfeita, envolvendo aumento do endividamento e da inflação, queda na produtividade, pressão de demanda e carência de oferta, tudo isso dentro de um cenário pós-pandemia e em meio à guerra na Ucrânia. Ao longo da exposição, mostrou o bom desempenho financeiro do Brasil na administração dessa crise, tanto entre o grupo de países emergentes quanto no de desenvolvidos, revelando números otimistas alcançados pela sua gestão à frente do BC.

Campos Neto considera a tecnologia como um agente fundamental no universo financeiro do futuro. Explicou detalhes do Pix, o aplicativo digital de pagamentos e transferências bancárias que é sucesso no Brasil, e sua próxima expansão para incluir transferências internacionais e outros recursos. Falou também sobre um projeto importante que está sendo desenvolvido, o Real Digital, uma CBDC (Central Bank Digital Currency) que visa acrescentar as vantagens tecnológicas do ambiente financeiro de criptomoedas para o sistema de pagamentos do país.

Concluiu a palestra com a apresentação de um ambicioso projeto para um aplicativo independente que integra em uma só plataforma múltiplas operações financeiras, como transferências, investimentos, contas-corrente, poupança, pagamentos e carteiras digitais (digital wallets).

A palestra teve como anfitrião o presidente da BACCF, Alexandre Piquet, e aconteceu no Babson College, na Brickell Avenue, coração financeiro da cidade. O cônsul-geral do Brasil em Miami, André Odenbreit Carvalho, fez um breve discurso de abertura, onde ressaltou a crescente importância das relações econômicas entre o estado da Flórida e o Brasil, tendo como prova disso a atenção do presidente do Banco Central, como palestrante na maior câmara de comércio binacional do estado.

O economista Roberto Campos Neto, 53 anos, formou-se pela California University e ocupou cargos de direção nos bancos Bozano Simonsen e Santander. Recentemente, foi eleito Presidente do Ano de Bancos Centrais na América Latina pelo LatinFinance Banks of the Year Awards. Nomeado em 2019 e beneficiado pela Lei da Autonomia do Banco Central, que desvincula o cargo da gestão política federal, Campos Neto permanece presidente do BC até o final dos seus quatro anos de mandato, em 2023, independente de quem vença as eleições presidenciais deste ano.