Segurança de Trump expulsa jornalista hispânico de coletiva

Jorge Ramos, âncora de TV da Univision, bateu boca com o candidato republicano sobre política imigratória

0
933

DA REDAÇÃO (com Agências) – O jornalista e âncora da poderosa rede de TV hispânica Univision, Jorge Ramos, foi retirado por seguranças da sala onde acontecia uma entrevista coletiva com o pré-candidato Republicano à presidência, na semana passada.

Ramos aproveitou a coletiva para questionar o candidato sobre algumas de suas propostas para a solução do problema imigratório dos 11 milhões de imigrantes indocumentados atualmente vivendo nos Estados Unidos. Trump prometeu deportar todos caso eleito e rever o direito de cidadania a crianças nascidas em solo americana filhas de pais sem documentos.

Segundo Ramos, o incidente começou quando cehgou sua vez de perguntar. Depois de ouvir os questionamentos do jornalista, Trump teria sinalizado aos seguranças para retirá-lo da sala. O candidato diz que a segurança agiu por conta própria.

Dez minutos depois, ele foi readmitido na entrevista.

Foi então que começou um bate-boca entre Ramos e Trump, que terminou com o candidato avisando ao jornalista que “Ainda vamos nos falar.”

Depois do episódio, um porta-voz de Ramos afirmou que “seria ótimo poder entrevistar Trump cara-a-cara, para que ele esclarecesse mais a respeito de suas propostas imigratórias. Julgamos que suas ideias são muito importantes para os telespectadores de Jorge na Univision.”

Trump, por sua vez, disse ao programa “Today” que Ramos “saiu da linha”, e que e “gritava feito um louco.”

Ramos defende que é seu “direito”, como “cidadão americano, imigrante e jornalista, questionar o candidato sobre suas polêmicas propostas imigratórias.” Em entrevista à rede CNN, Ramos disse que levantou-se para perguntar sobre o plano de deportação do candidato. “Quem saiu da linha foi Donald Trump”, disse o jornalista. “Ele tem promovido discórdia e divisão, e temos que impedi-lo de continuar com isso.”

O estilo engajado de Ramos é louvado por uns e criticado por outros. Ele tem qualificado os planos imigratórios de Trump como “absurdos”, e o episódio na entrevista coletiva contribuiu ainda mais para a polêmica.

Houve várias reações. Parte da mídia conservadora apoiou o candidato. O website ‘National Review’, por exemplo, saiu com a manchete “Donald Trump tem razão em expulsar Jorge Ramos da entrevista coletiva.”

Ramos, por sua vez, recebeu o apoio de várias figuras importantes na mídia hispânica. A National Association of Hispanic Journalists disse em nota que “Ramos estava simplesmente tentando fazer com que um candidato à presidência assumisse declarações que fez a respeito de assuntos muito importantes para o povo americano.”