Senador cotado para procurador-geral é linha-dura na questão imigratória

Jeff Sessions é uma das vozes mais radicais da ala anti-imigração no Senado e já teve o nome recusado para juiz distrital por alegações de racismo em 1980

0
3291
Senador pelo Alabama é um dos mais veementes no combate à imigração ilegal

Uma reportagem do jornal The Washington Times diz que se o senador Jeff Sessions for confirmado como procurador-geral ele terá plenos poderes para combater a imigração ilegal.

Sessions, citado na semana passada pelo presidente eleito Donald Trump como futura maior autoridade legal do país, é uma das vozes mais radicais do Senado no que diz respeito à entrada ilegal de imigrantes nos EUA.

As chamadas ‘cidades-santuários’ têm sido um alvo contante do senador Republicano pelo Alabama.

“Por que devemos prover recursos para cidades que não cooperam com o governo federal em suas responsabilidades mais básicas?

Como procurador-geral, ele poderá por em prática essa teoria.

Seus apoiadores estão entusiasmados com a possibilidade. Rosemary Jenks, do NumbersUSA, um grupo lobista que prega o endurecimento das leis imigratórias, disse ao Times que “o problema das cidades-santuário é enorme. Acho que a maioria das jurisdições vão ter que entregar os pontos.”

Mas algumas cidades-santuário já disseram que vão resistir à pressão e redobrar os esforços para proteger imigrantes irregulares.

“Há muito medo no país agora e ele é a última pessoa que deveria ser nomeada procurador-geral”, disse o reverendo Mark Knutson, um dos líderes do movimento-santuário em Portland, ao KGW.com. “Cidades que têm santuários são aquelas que realmente cuidam das pessoas e que buscam aprofundar esse cuidado.”

Os Democratas prometem um caminho difícil para a confirmação do nome de Sessions para o cargo, divido à linha-dura do senador. Ele já foi impedido de assumir como juiz federal de distrito em 1980, acusado de racismo.

Além de encarregado da aplicação da lei, o procurador-geral é também quem decide a estratégia legal do governo. Como tal, Sessions pode optar pelo combate aos juízes federais que favorecem imigrantes irregulares em alguns casos, e até mesmo apelar contra decisões que os tenham favorecido.