Sequência de crimes abala a imagem de Cancún, no México

Na última semana, oito corpos foram encontrados espalhados por várias partes da cidade turística

0
2717
Policiais mexicanos patrulham praia em Cancún (Foto: Brett Gundlock Bloomberg)
Policiais mexicanos patrulham praia em Cancún (Foto: Brett Gundlock Bloomberg)

O turismo para as paradisíacas praias de Cancún, no México, está sofrendo as consequências da onda de violência que assola a cidade. Autoridades no México descobriram na terça-feira (21) oito corpos em vários locais na cidade, um dos mais importantes centros turísticos mexicanos e que atrai, todos os anos, milhares de turistas. Pelo menos uma vítima foi amarrada antes de ser baleada, enquanto outra foi morta enquanto estava deitada em uma rede, informou a Associated Press.

Outras vítimas foram jogadas nas ruas, desmembradas e colocadas em sacos plásticos, ou deixadas dentro de um táxi abandonado, segundo a agência de notícias. Todos os corpos foram encontrados fora da zona hoteleira da cidade, segundo a agência de notícias.

A descoberta dos corpos abala a reputação de Cancún como um paraíso turístico no estado mexicano de Quintana Roo, um dos que normalmente estava protegido da violência que assola outras partes do México.

O Departamento de Estado dos EUA recomendou, na quarta-feira (23), que os “turistas tenham mais cautela no México, devido ao aumento da criminalidade.” Numa escala de 1 (precauções normais) a 4 (não viaje), o órgão dá a qualificação 2 para Cancun, o que significa que os viajantes devem redobrar os cuidados. É a mesma qualificação dada ao Brasil.

“Se bem que a maioria destes homicídios estava direcionado, os assassinatos realizados por organizações criminosas e as batalhas entre grupos criminosos resultaram em crimes violentos em áreas frequentadas por cidadãos americanos”, diz o comunicado. “Tem ocorrido incidentes com disparos que tem ferido ou matado pessoas.”

Não é a primeira vez neste ano que um destino turístico mexicano é abalado por relatos de violência. No mês passado, cinco pessoas foram mortas e três ficaram feridas em um tiroteio depois que homens armados emboscaram a polícia em Cancún, informou a Associated Press. Em janeiro, tiroteios resultaram em mortes em outros dois importantes centros turísticos mexicanos: Acapulco e Los Cabos.

Em março, o Departamento de Estado fechou seu escritório consular em Playa del Carmen, outro popular balneário da costa caribenha do México, e emitiu um alerta de segurança para a cidade depois de receber “informações confiáveis” sobre uma ameaça. No entanto, as autoridades mexicanas insistiram que Playa del Carmen estava segura e que todo o turismo continuaria normal.

No mês passado, um turista americano foi morto por uma bala perdida na Cidade do México durante um tiroteio. O tiroteio ocorreu quando Tatiana Mirutenko e seu marido estavam celebrando seu primeiro aniversário de casamento e comendo em Lomas de Chapultepec, um bairro rico da capital mexicana. (Com informações da AP e Washington Post).