Sobe para 666 o número de crianças separadas na fronteira cujos pais não foram localizados

De acordo com um relatório da ACLU, cerca de 20%, ou seja, 129 dessas crianças tinham menos de 5 anos quando foram separadas da família

0
846
Patrulha da Fronteira usa gás lacrimogêneo na tentativa de evitar que imigrantes atravessem a fronteira (Foto: Democracy Now)
Patrulha da Fronteira usa gás lacrimogêneo na tentativa de evitar que imigrantes atravessem a fronteira (Foto: Democracy Now)

Agora, acredita-se que o número de crianças separadas dos pais ou responsáveis é de 666. O número é mais alto do que o divulgado pelo Department of Justice mês passado, que era de 545 crianças. Essas crianças não tiveram seus pais localizados.

De acordo com um relatório da ACLU, cerca de 20%, ou seja, 129 dessas crianças tinham menos de 5 anos quando foram separadas da família.

Em um e-mail enviado ao Department of Justice, Steven Herzog, advogado da ACLU que lidera os esforços para reunir as famílias, explicou que o número é maior porque o novo grupo inclui aqueles “para os quais o governo não forneceu nenhum número de telefone”. 

“Agradecemos que o governo forneça qualquer informação de contato atualizada disponível, ou outra informação que possa ser útil para estabelecer contato para todos os 666 desses pais”, continua Herzog no e-mail.

O vice-diretor do Projeto de Direitos dos Imigrantes da ACLU, Lee Gelernt, disse à NBC News que o novo número “inclui indivíduos além de 545 para os quais não obtivemos informações do governo que permitiriam buscas significativas, mas esperamos que o governo agora forneça essa informação”