Speaker of The House: reforma imigratória só depois de 2017

Republicano Paul Ryan assina compromisso com partido garantindo que tema não será debatido enquanto Obama for presidente

0
1034

DA REDAÇÃO, com Agências – Paul Ryan, o novo Speaker of The House of Representatives (presidente da Câmara dos Deputados) que vai substituir John Boehner, garantiu aos seus correligionários do Partido Republicano que não vai fazer nenhum esforço no sentido de uma reforma imigratória enquanto o presidente Barack Obama estiver na Casa Branca.

De acordo com o noticioso conservador National Review, Ryan, Republicano por Wisconsin, assinou na quinta-feira (29) uma carta-compromisso escrita pelo deputado Mo Brooks, do Alabama, prometendo não levar a plenário o assunto imigração enquanto Obama for presidente.

A carta faz referência a uma conversa que Ryan teve com o House Freedom Caucus, um grupo de parlamentares conservadores que se opõem radicalmente contra qualquer tentativa de conceder status legal para imigrantes indocumentados.

De acordo com o National Review, que afirma ter tido acesso ao documento, a carta confirma a promessa que Ryan teria feito em conversas fechadas com os membros do Caucus na semana passada, quando buscava apoio da bancada para sua candidatura à liderança como Speaker of The House.

Brooks teria então proposto a redação do documento, com o compromisso assinado de Ryan, e seu registro no Congressional Records.

O parlamentar do Alabama disse que se Ryan confirmasse por escrito a promessa de não tocar no assunto imigratório pelo menos até 2017 e, mais ainda, que o fizesse apenas quando a maioria do Partido Republicano o apoiasse, então ele apoiaria a candidatura de Ryan ao cargo de líder.

“Eu preciso que o senhor garanta que não vai usar o seu poder como líder para avançar com seus planos imigratórios… porque há uma grande diferença entre seus planos e o desejo dos cidadãos americanos que eu represento”, escreveu Brooks. “Suas palavras ontem constituem a garantia necessária.”

O National Review afirma que Ryan confirmou o acordo em entrevista.

A chamada Lei do Grupo dos Oito era uma proposta bipartidária que passou no Senado em 2013, mas estancou na Câmara. A medida propunha uma ampla reforma imigratória, que promoveria, entre outros pontos, o reforço nas fronteiras e um caminho para a legalização dos imigrantes indocumentados que cumprissem uma série de requisitos.