Suicídio de jovem expõe riscos do mercado de ações nos Estados Unidos para investidores inexperientes

Sem orientação financeira adequada, universitário de 20 anos acreditou ter acumulado dívida de $750 mil em um aplicativo de investimentos da empresa Robinhood e se matou

0
1053
Milhões de jovens americanos começaram a investir nos últimos anos através da Robinhood (Foto: Flickr)
Milhões de jovens americanos começaram a investir nos últimos anos através da Robinhood (Foto: Flickr)

DA REDAÇÃO – Alex Kearns era um jovem comum de 20 anos de idade, estudava na Universidade do Nebraska e, como milhões de outros americanos, passou a investir em ações como passatempo ou para ganhar algum dinheiro, quando o coronavírus causou o fechamento das escolas e locais de trabalho. Infelizmente, sua incursão juvenil ao mundo do investimento terminou em tragédia.

Alex cometeu suicídio algumas semanas atrás em sua casa em Naperville, Illinois. Em um bilhete que deixou para a família, o rapaz disse que “não tinha ideia do que estava fazendo” e jamais havia “pretendido aceitar um risco desse tamanho”. Ele acreditou ter perdido quase $750 mil em uma aposta frustrada no mercado de opções, realizada por meio da Robinhood, uma corretora de valores online que se tornou emblemática de uma nova era no investimento pessoa física.

Uma captura de tela do telefone celular de Kearns revelada pelo Jornal Financial Times mostra que, embora sua conta tenha um saldo negativo exibido em vermelho, este não era o saldo definitivo da conta de investimento do rapaz, mas uma potencial perda a que estava sujeito. Pelo contrário, o jovem ainda tinha um saldo positivo de $16 mil dólares.

Outros usuários criticaram a corretora Robinhood pela falta de um suporte, tendo em vista que a situação poderia ser evitada com explicações mais claras.

Em nota, a exchange se pronunciou sobre a tragédia: “Todos nós da Robinhood estamos profundamente tristes ao ouvir essa notícia terrível e estendemos a mão para compartilhar nossas condolências com a família de Alex Kearns”.

Robinhood foi fundado em 2013 prometendo taxa zero de negociação 

Milhões de jovens americanos começaram a investir nos últimos anos através da Robinhood, que foi fundado em 2013, com um discurso de vendas sem taxas de negociação ou valores mínimos de conta. A facilidade de negociar transformou-o em um fenômeno no Vale do Silício, com a startup subindo para uma avaliação de $8,3 bilhões. Essa foi uma das maiores histórias de crescimento da indústria de tecnologia na recente turbulência do mercado.

Em maio, Robinhood informou que tinha 13 milhões de contas, contra 10 milhões no final de 2019. Esse crescimento manteve o dinheiro fluindo dos investidores de risco. 

Em 2018, a empresa lançou o software que acidentalmente reverteu a direção das negociações de opções, dando aos clientes o resultado oposto ao que eles esperavam. No ano passado, por engano, as pessoas emprestaram dinheiro infinito para multiplicar suas apostas, levando a enormes ganhos e perdas.

Em março de 2020, o site ficou fora do ar por quase dois dias, exatamente quando os preços das ações dispararam devido à da pandemia de coronavírus. Os clientes de Robinhood não conseguiram fazer negócios para atenuar os danos às suas contas.

Quatro funcionários d companhia, que não quiseram ser identificados, disseram que a interrupção estava enraizada em problemas com o aplicativo de telefone e os servidores da empresa. Eles disseram que a startup havia investido pouco em tecnologia e se moveu muito rápido, e não com cuidado.

“Eles tornam muito fácil para as pessoas que não sabem nada sobre ações”, disse um dos trabalhadores da Robinhood à Financial Times. “Então você vai lá e começa a perder dinheiro”.