Taxas de imigração ficarão mais caras

Aumento será, em média, de 21%, e além disso, uma nova taxa será adicionada a tabela de custos da organização; proposta será encaminhada para o Senado

0
7723
Reajustes serão de até 21%
Reajustes serão de até 21%

Da Redação – Está prevista para publicação nesta quarta-feira (4) uma proposta de aumento das taxas cobradas pela imigração.  O aumento será, em média, de 21%, e além disso, uma nova taxa será adicionada a tabela de custos do Department of Homeland Security. A proposta irá para o Comitê Judiciário do Senado e, em seguida, para aprovação do presidente Barack Obama.

De acordo com a advogada Renata Castro Alves, a probabilidade de que seja aprovada é grande. Ela acrescenta que uma novidade foi apresentada com a nova medida. “Atualmente, somente a pessoa recebendo o benefício imigratório é obrigada a comparecer no escritório local da Imigração para digitais e foto. De acordo com a nova proposta, a imigração terá o direito de pedir a presença da pessoa solicitando o benefício, como o pai ou filho cidadão americano”, explicou.

Uma mudança radical foi proposta para o processo de cidadania. Atualmente, os candidatos à cidadania preenchem o formulário N­-400 Application for Naturalization, e pagam uma taxa de $595, além de uma taxa de $85 para o serviço biométrico, totalizando $680.

Segundo a proposta a ser apresentada amanhã, casos de cidadania terão três possíveis taxas de acordo com a posição do indivíduo. A taxa para a população em geral seria de $640, além da taxa biométrica de $85, totalizando $725. Indivíduos que prestaram serviço militar, ou que recebem benefícios do governo como Medicaid continuriam isentos do pagamento da taxa. No entanto, indivíduos que tem renda familiar 150% acima da linha da pobreza, e abaixo dos 200% da linha da pobreza poderão solicitar pagamento reduzido da taxa de cidadania, sendo essa no valor de $320,00.

Valores para green card, vistos e outros processos ainda não foram divulgados, mas devem aumentar, de acordo com a advogada.