Local Manchete

Temporada de furacões termina com saldo trágico de morte e destruição na Flórida

Na região da Florida Keys, moradores queimaram a bandeira preta e vermelha de alerta de furacões, em ato símbolico, e relembraram os mortos das tempestades Ian e Nicole

Furacão Ian deixa um rastro de inundações no sudoeste da Flórida (foto: Tampa Bay News)
Furacão Ian deixa um rastro de inundações no sudoeste da Flórida (foto: Tampa Bay News)

A temporada 2022 de furacões no Atlântico terminou oficialmente nesta quarta-feira, 30 de novembro, com um desastroso saldo para a Flórida. O estado foi impactado pela tempestade mais potente a desaguar nos Estados Unidos na última década: o furacão Ian, de categoria 4, que matou 145 pessoas, deixou centenas de desabrigados e gerou uma devastação estimada em $50 bilhões de dólares. Mais de um milhão de pessoas ficaram semanas sem energia.

O estado ainda se recuperava dos impactos brutais de Ian, quando o inesperado furacão Nicole, de categoria 1, atingiu o sul de Vero Beach trazendo ondas enormes e mais destruição e vidas perdidas. Ao menos cinco morreram em situações ligadas direta ou indiretamente à tormenta.

No total, a temporada que começou oficialmente em 1º de junho, teve 14 tempestades nomeadas, oito das quais se tornaram furacões. Pela primeira vez desde 1941, os meses de julho até o final de agosto foram de calmaria, com a agitação começando em setembro.

Na Florida Keys, região que sofreu duros impactos este ano, centenas de moradores se reuniram em uma praça ao lado do U.S. Coast Guard Cutter Ingham nesta quarta para comemorar o fim de mais um ciclo. Eles queimaram a bandeira preta e vermelha de alerta de furacões, e relembraram os indivíduos afetados pelas tempestades.  

Baixe nosso aplicativo