Tigre malaio é morto após morder braço de funcionário em zoológico de Naples

Funcionário da limpeza do zoo colocou o braço dentro do recinto do felino ameaçado de extinção e acabou sendo atacado

0
1047
Tigre malaio Eko chegou ao zoológico de Naples em 2019 (Foto: Twitter/NaplesZoo/Reprodução)

Uma espécie de tigre malaio ameaçado de extinção foi morto no zoológico de Naples, na Flórida, na noite desta quarta-feira (29),  após atacar um funcionário. Em um post no Facebook, o Collier Police Department explicou que o homem, que é membro do serviço de limpeza terceirizado, colocou a mão do lado de dentro da jaula do animal. “Ele estava ou acariciando ou alimentando o tigre, ambas atividades não autorizadas e perigosas”, declarou o xerife Kevin Rambosk.

O felino de oito anos de idade e nome Eko teria agarrado o braço do trabalhador com a boca e puxado contra as grades da jaula. Um policial que estava próximo chutou o cercado e tentou fazer o tigre soltar o homem, mas não conseguiu e foi forçado a atirar. O funcionário foi levado para um hospital com ferimentos graves.

Após ser baleado, Eko recuou e foi sedado por um veterinário para ser examinado com segurança, mas pouco depois o zoológico anunciou sua morte. O incidente aconteceu por volta das 6:30 pm, no horário em que o zoo estava fechado. Em sua página oficial na internet, Naples Zoo at Caribbean Gardens informou que Eko residia lá desde dezembro de 2019, após ser transferido do Woodland Park Zoo em Seattle. O local não abrirá para o público nesta quinta-feia em função de uma investigação que será iniciada, voltando a funcionar na sexta (31). De acordo com a lista vermelha da International Union for Conservative Nature, existem entre  80 e 120 tigres malaios adultos e capazes de reproduzir na natureza.