Toys ‘R’ Us anuncia liquidação de queima de estoque

Rede de loja de brinquedos anunciou falência e que vai fechar todas as 735 lojas nos EUA

0
2984
Toys R Us final sales Foto Justin Sullivan Getty Images
Toys R Us final sales Foto Justin Sullivan Getty Images

A notícia do fechamento da gigante da área de brinquedos Toys ‘R’ Us pegou muita gente de surpresa. A empresa está no mercado há mais de 70 anos e fez parte da infância de muitos americanos. Mas passada a tristeza pelo fechamento, é hora de aproveitar as ofertas.

A empresa anunciou que a queima total dos estoques vai começar nesta quinta-feira (22) na maior parte das 735 lojas no território americano. As ofertas, por enquanto, não estarão disponíveis on-line, já que a empresa espera vender as lojas na internet para algum investidor. Segundo o porta-voz da Toys ‘R’ Us, Amy von Walker os preços dos produtos nas lojas serão reduzidos em até 30% nesses primeiros dias. A companhia espera finalizar as liquidações até, no máximo, em junho. Portanto, não perca tempo.

Especialistas alertam para os consumidores irem às lojas o quanto antes, já que não haverá reposição de estoques. Produtos como roupas infantis, carrinhos de bebê, bicicletas e games tendem a sumir das prateleiras mais rapidamente.

Os gift-cards serão aceitos apenas por mais 30 dias, ou seja, até meados de abril.

O anúncio do fechamento das 735 lojas foi feito no último dia 15. A empresa acumula uma dívida de mais de $5 bilhões e estava gastando $400 milhões por ano apenas para pagar débitos. Mais de 30 mil funcionários perderão o emprego.

Por mais de 70 anos, a loja foi uma das maiores varejistas de brinquedos dos Estados Unidos. Especialistas afirmam que a principal razão para o fechamento das lojas é o acúmulo de débitos desde 2005, além do crescimento de concorrentes como Walmart e Amazon.

Em setembro, a empresa anunciou falência e acreditou que conseguiria recuperar o fôlego. Mas a situação não melhorou e, em reunião com funcionários, o anúncio do fechamento foi feito. A loja não informou a data exata, mas as lojas devem ficar abertas por pelo menos dois meses.