Travessia ilegal na fronteira EUA-México disparou em janeiro

0
2462
Homem escala muro na fronteira fronteira Tijuana-San Diego. As cruzes representam as mortes por tentativas fracassadas (Foto: Tomas Castelazo/Wikimedia)
Homem escala muro na fronteira fronteira Tijuana-San Diego. As cruzes representam as mortes por tentativas fracassadas (Foto: Tomas Castelazo/Wikimedia)

Autoridades de imigração prenderam mais de 78 mil pessoas na fronteira sul que faz divisa entre EUA e México no mês de janeiro. O aumento foi de 6% em relação ao mês anterior e o maior número para este período do ano em uma década.

De acordo com o Costums and Border Protection (CBP), a maioria dos imigrantes são adultos, solteiros e de nacionalidade mexicana ou de países da América Central. Prisões de famílias e crianças desacompanhadas também aumentou, segundo o órgão. 

Possíveis explicações para o aumento, segundo as autoridades, são pobreza e violência de gangues na América Central. No final do ano passado, a região foi duramente atingida por várias furações que acentuou a pobreza na região.

Por causa dos impactos da pandemia, o México também atravessa uma de suas piores crises econômicas, levando as pessoas a buscarem trabalho além da fronteira.

Outro motivo é expectativas e que o governo Biden irá afrouxar a fiscalização e legalizar mais imigrantes.

Recentemente, o presidente Biden assinou ordens executivas determinando uma pausa de cem dias nas deportações, mas a medida foi bloqueada por um juiz do Texas.