Três adolescentes são presos por envolvimento na morte de brasileiro em Winter Park (FL)

Roger Trindade foi espancado e morto em outubro por um grupo de adolescentes

0
4303
Roger foi espancado até a morte
Roger foi espancado até a morte

DA REDAÇÃO COM ORLANDO SENTINEL – Quase dois meses depois da morte do brasileiro Roger Trindade numa noite de sábado (15 de outubro) no Park Avenue na cidade de Winter Park (FL), a polícia prendeu três adolescentes envolvidos no crime na quarta-feira (7).

Dois adolescentes, ambos de 15 anos, irão responder por crimes de homicídio culposo e agressão e um terceiro menino, de 14 anos, enfrenta acusação de manipulação de testemunha. Os nomes não foram divulgados porque os envolvidos são menores de idade.

Roger, de 15 anos, morava com a família nos EUA desde janeiro deste ano. Seus pais voltaram ao Brasil para levar suas cinzas e, desde então, não retornaram a Orlando. Ele estava passeando com outro amigo no parque à noite quando dois jovens jogaram um spray nos dois que correram atrás do grupo. Eles reagiram e bateram em Roger até que ele caísse desacordado. Ele foi levado para o hospital e morreu logo depois.

Por meio das redes sociais e em vigílias, a família e os amigos de Roger estavam cobrando da polícia a apuração do crime e a prisão dos suspeitos. “Eu cresci em um país onde as pessoas morrem todos os dias por causa da violência, num país onde parte da população é pobre e cresceu rodeada por uma enorme diferença entre classes sociais, então, acreditar que meu filho foi espancado por adolescentes estudados e de famílias ricas é muito difícil. Eu vou pagar um preco muito alto todos os dias da minha vida por não ter meu filho comigo, minha pena não pode ser maior que a deles”, escreveu a mãe de Roger ao jornal Orlando Sentinel.

O advogado Mark O’Mara, que não está envolvido no caso, disse ao jornal que não é comum que a polícia espere para reunir todas as evidências antes de prender os envolvidos. A polícia alega que, por se tratar de menores de idade, eles optaram por esperar os resultados da polícia.

Agora que os adolescentes estão sob custódia eles vão participar de uma audiência com um juiz da área de infância e adolescência. O juiz vai decidir se os mantém em uma casa de detenção para menores de idade ou se liberta os acusados sob condições a serem definidas.

A acusação vai decidir se continua o caso na Corte para menores ou se o caso deverá ser julgado como um crime de adulto. “O Estado provavelmente já tem sua decisão de como vai conduzir o caso, já que teve tempo para investigar”, opina o advogado.

“Nós agradecemos à polícia de Winter Park pelas prisões, já havíamos perdido a fé na justiça”, disse a família no Facebook.