Trio sequestra, agride, rouba e ameaça denunciar imigrante para o ICE em Davie (FL)

Polícia acredita que eles integram uma quadrilha que tem indocumentados como alvo, já que eles têm medo de denunciá-los para as autoridades

0
4849
Joshua Grieff, Natalie Williams e Andres Rafael são acusados de assaltar, agredir e sequestrar um imigrante sem documentos em Davie
Joshua Grieff, Natalie Williams e Andres Rafael são acusados de assaltar, agredir e sequestrar um imigrante sem documentos em Davie

 

Dois homens e uma mulher foram presos esta semana em Davie (FL) depois de sequestrar, roubar dinheiro e ameaçar um imigrante indocumentado. A polícia acredita que eles fazem parte de uma quadrilha cujos alvos são pessoas que vivem ilegalmente nos Estados Unidos. As informações são do Sunsentinel.

Os três foram identificados como Natalie Rebecca Williams, Joshua Aaron Greiff e Andres Rafael, que foram presos acusados de sequestro, roubo, ameaça e outros crimes.

De acordo com informações da polícia de Davie, por volta das 9 da noite do sábado (2), Natalie se aproximou da caminhonete da vítima em um sinal de trânsito na State Road 84. Ela pediu carona para o homem, ele negou e outro comparsa parou na frente do carro da vítima, enquanto o outro indivíduo armado abriu a porta do passageiro e entrou no carro.

Os três sequestraram a vítima e a levaram para o Western Hills Mobile Home Park em Davie, onde ele foi agredido, amarrado e teve $1.387 em cash roubado. O bando ainda exigiu que a vítima desse a senha do cartão bancário, sob a ameaça que o mataria caso a senha estivesse incorreta. Os bandidos ainda levaram $4 mil em ferramentas do carro da vítima, que foi libertada na manhã de domingo (3).

“Nós acreditamos que esse grupo está em busca de imigrantes indocumentados porque sabem que eles muitas vezes guardam dinheiro vivo e também têm medo de denunciar crimes para a polícia”, disse o sargento Mark Leone.

O sargento acrescentou que os três repetiam a todo o momento que se ele denunciasse o sequestro para a polícia, eles o denunciariam para a Imigração.

Assim que foi libertado, o imigrante foi para o hospital tratar dos ferimentos e consertar seu carro danificado. Ele chamou a polícia e levou os detetives até o local onde ele foi mantido em cativeiro. Quando questionada, a mulher – que a polícia suspeita seja a líder da quadrilha – alegou que o imigrante tinha tentado estuprá-la, o que a polícia já sabe que não é verdade.