Trump afirma que é favorável à indicação de Eduardo Bolsonaro para embaixada nos EUA

“Não acho que seja nepotismo”, disse presidente americano em entrevista coletiva; Trump, no entanto, deu a entender que só soube da indicação na hora que a pergunta foi feita

0
2405
Trump em entrevista nos jardins da Casa Branca na terça-feira (30) (Foto Reprodução Globo News)
Trump em entrevista nos jardins da Casa Branca (Foto Reprodução Globo News)

O presidente Donald Trump comentou na terça-feira (30), durante entrevista a jornalistas nos jardins da Casa Branca, a indicação de Eduardo Bolsonaro, filho de Jair Bolsonaro, para ser embaixador do Brasil em Washington. Trump respondeu a uma pergunta da repórter Raquel Krahenbuhl, da Globo News.

“Conheço o filho dele [Jair Bolsonaro], e eu considero o filho dele extraordinário, um jovem brilhante, incrível, estou muito feliz pela indicação”, disse Trump. Ele completou: “Eu conheço o filho dele e provavelmente é por isso que o fizeram [indicaram]. Estou muito feliz com essa indicação”.

Em seguida, o presidente americano foi perguntado se isso não seria nepotismo, do que ele discordou. “Não, eu não acho que é nepotismo porque o filho ajudou muito na campanha. O filho dele é extraordinário, ele realmente é.”

Por fim, Trump deu a entender que não tinha conhecimento da indicação: “Eu acho que é uma grande indicação, eu não sabia disso”.

O presidente Jair Bolsonaro comentou posteriormente o aparente desconhecimento de Trump sobre a indicação. “O presidente, como eu por exemplo, não posso saber de tudo que acontece no governo. Às vezes tem embaixador que está vindo pra cá, passa pelo Ernesto, e momentos antes ou poucos dias antes eu sei que vão entregar as credenciais pra aquele indicado por aquele país”, explicou.

“Agora, você pode ver: ele conhece o Eduardo Bolsonaro. Quando eu estive lá a primeira vez, quando eu entrei para uma reunião reservada, quase secreta, ele mandou o ajudante de ordens dele chamar o Eduardo para participar da reunião. E não estavam presentes nem o embaixador dele, nem o nosso”, acrescentou.

O Brasil já submeteu aos Estados Unidos a sugestão do nome de Eduardo Bolsonaro para ocupar a embaixada em Washington, segundo o ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo. Depois dessa etapa, a indicação de Eduardo Bolsonaro será submetida ao Senado, onde ele será sabatinado, e a indicação terá que ser aprovada pelos senadores para que a nomeação seja efetivada.