Trump proíbe entrada de brasileiros nos EUA por causa da crise do coronavírus

Brasil é o segundo País em número de casos da doença no mundo; após diversos alertas com a situação da pandemia no Brasil, Estados Unidos impõem barreiras para evitar importação de casos

0
2013
Trump está incomodado com a taxa de crescimento anual aquém das suas promessas em ano de eleição (Foto: Wikimedia)
Trump proíbe a entrada de brasileiros nos EUA (Foto: Wikimedia)

O presidente Donald Trump proibiu, neste domingo (24), a entrada de cidadãos brasileiros nos Estados Unidos por causa do descontrole do coronavírus no País.  Há algumas exceções no decreto, que incluem americanos e residentes permanentes nos Estados Unidos.

A decisão foi divulgada por meio de um decreto assinado pelo próprio presidente americano neste domingo. De acordo com o decreto, cidadãos não americanos que estiveram no Brasil pelos últimos 14 dias estão proibidos de ingressar nos EUA. A decisão é válida a partir da próxima sexta-feira, dia 29 de maio.

“Hoje, o presidente tomou uma ação decisiva para proteger nosso país suspendendo a entrada de estrangeiros que estiveram no Brasil durante o período de 14 dias antes de buscarem admissão nos EUA. Até o dia 23 de maio de 2020, o Brasil tem 310,087 casos confirmados de Covid-19, o terceiro maior número de casos confirmados no mundo. A ação de hoje vai ajudar a garantir que estrangeiros que estiveram no Brasil não se tornem uma fonte adicional de infecções em nosso país’, diz o comunicado divulgado pela Casa Branca.

O texto afirma que a decisão não se aplica ao fluxo comercial entre os dois países, que será mantido.

Antes da decisão, apenas nove voos semanais estavam em operação entre Brasil e EUA, todos para a Flórida e para Houston, no Texas.

A medida foi precedida por diversas advertências. Já no final de abril, o presidente americano disse, durante reunião com o governador da Flórida, que estava considerando a ideia de suspender os voos provenientes da América Latina, e citou especificamente o Brasil.

O Brasil se tornou o segundo país do mundo em casos da Covid-19 na sexta-feira, perdendo apenas para os Estados Unidos, e agora tem mais de 347 mil pessoas infectadas pelo vírus e mais de 22 mil mortes, segundo o Ministério da Saúde. A situação brasileira fez que com a Organização Mundial da Saúde afirmasse que América do Sul se tornou o novo epicentro global da pandemia. (Com informações do O Globo)