Trump proíbe voos do Boeing 737 Max 8 e Max 9 após acidente aéreo na Etiópia

EUA foram o último país a tomar a decisão. Antes, mais de 40 nações, incluindo toda a Europa, suspenderam voos em aviões do modelo

0
1152
737 Max 8
737 Max 8

A Administração Federal de Aviação (FAA, na sigla em inglês), principal autoridade americana de aviação, ordenou a proibição imediata das operações das aeronaves 737 Max 8 e Max 9 da fabricante americana Boeing. Mais cedo, o presidente Donald Trump disse que o país suspenderia todos os voos com o Boeing 737 Max 8, em consequência da segunda queda de um avião do modelo em cinco meses.

Os Estados Unidos foram o último país a tomar essa decisão. Antes, mais de 40 nações, incluindo toda a Europa, já haviam suspendido os voos das aeronaves da linha 737 Max.

Na quarta-feira (13), o Canadá fez o mesmo, dizendo que dados de satélite do acidente da Ethiopian Airlines no domingo (10), que matou 157 pessoas, mostram semelhanças com o acidente anterior com o mesmo modelo de avião na Indonésia, em que 189 pessoas morreram.

As caixas pretas do avião da Ethiopian vão ser levadas para análise na França.

A FAA disse que não há um prazo para que os voos com os modelos Max 8 e 9 sejam retomados e ainda que pode levar meses até que a Boeing tenha pronto um o novo sistema de controle de voos para essas aeronaves.

A Boeing declarou que apoia a suspenção das operações com o 737 Max, mas que continua a ter plena confiança na segurança dos aviões.