Trump prorroga suspensão de alguns vistos de trabalho e green cards por mais 3 meses

Ativistas da causa imigratória disseram que irão pedir ao governo Biden que revogue imediatamente a decisão de governo Trump

0
2187
Trump argumentou que a medida busca proteger os empregos do americanos na pandemia (foto: reprodução Twitter)
Trump argumentou que a medida busca proteger os empregos do americanos na pandemia (foto: reprodução Twitter)

Donald Trump porrogou por mais três meses a ordem-executiva que suspende temporariamente algumas autorizações de vistos para estrangeiros, principalmente os de trabalho.

A medida implementada em abril deste ano sob o argumento de proteger os empregos dos americanos durante a pandemia já havia sido prorrogada em junho para até o final de 2020. 

Pouco antes de o ano terminar, na quinta-feira (31) Trump prorrogou a proibição para até 31 de março, cerca de dois meses após ele ter deixado a presidência.

A medida impacta diretamente nos vistos H-1B, o mais popular entre trabalhadores do setor de tecnologia, H-2B para trabalhadores sazonais não agrícolas e H-4 para cônjuges e filhos dos portadores desses vistos.

 Os vistos de categoria J-1 de intercâmbio cultural para au pair e L também continuarão suspensos.

A emissão de certos vistos de imigrante para pessoas no exterior que buscam se mudar para os EUA permanentemente por meio de petições de green card apresentadas por seus familiares também continuam vetadas.

Cônjuges e filhos menores de 21 anos de cidadãos americanos não estão sujeitos às restrições, que também isentam profissionais de saúde de outros países que atuam para combater o coronavírus nos EUA.

“O Secretary of Labor e o Secretary of Homeland Security revisaram os programas de não imigrantes e descobriram que a admissão de trabalhadores em várias categorias de visto de não imigrante representam um risco os trabalhadores dos EUA durante a recuperação econômica após o surto de covid-19 . Conseqüentemente, suspenderei, até 31 de março de 2021, a entrada de qualquer estrangeiro que deseje entrar com base em certos vistos de não imigrantes, sujeito a certas exceções”, diz o texto da proclamação assinada por Trump.

Ativistas da causa imigratória disseram que irão pedir ao governo Biden que revogue imediatamente a decisão de Trump.