Trump recebe presidente chinês em Palm Beach nesta quinta-feira (6)

Manifestantes já estão no local com bandeiras e cartazes; segurança foi reforçada

0
2391
Donald Trump e Xi Jinping se reúnem no resort de luxo de Trump na Flórida
Donald Trump e Xi Jinping se reúnem no resort de luxo de Trump na Flórida

O presidente Donald Trump e o presidente chinês Xi Jinping se encontraram na tarde desta quinta-feira (6) em Manalapan no Condado de Palm Beach (FL). Manifestantes passaram o dia em frente ao local do encontro segurando bandeiras e cartazes. Os dois vão participar de um jantar e terão reuniões na sexta-feira (7).

O presidente americano quer demonstrar a força dos Estados Unidos na questão do comércio, por exemplo, e também ameaça tomar providências na disputa sobre o programa nuclear da Coreia do Norte. Mas tudo isso parece não impressionar o líder asiático. A mídia estatal da China divulga mensagens de harmonia, afirma que as duas grandes nações “andam de mãos dadas”, trilhando juntas o caminho para o futuro.

A revista britânica The Economist vê o tema de forma bastante diferente. Para o periódico, Xi é como uma “tartaruga”, e Trump, uma “lebre”, correndo em direções diferentes. “Os EUA evitam assumir responsabilidades globais. A China vai por esse caminho”, escreve a publicação.

O comércio bilateral também será destaque no primeiro encontro dos presidentes das duas maiores economias do planeta. No Twiiter, na semana passada, o presidente americano destacou o déficit comercial da balança comercial dos EUA em relação à China – mais de 310 bilhões de dólares no ano passado – como um sério problema a ser abordado na reunião.

Durante a campanha presidencial, Trump repetidamente criticou a China por suas políticas comerciais “injustas” e a acusou de manter sua moeda artificialmente desvalorizada para beneficiar suas exportações.

Desde que tomou posse, Trump voltou frequentemente ao tema, avisando que pretende punir a segunda maior economia do mundo com altas tarifas de importação, caso os chineses não facilitem o acesso dos EUA a seus mercados.

Mas Trump também insinuou a disposição de usar questões comerciais como moeda de troca para garantir mais cooperação da China em relação à Coreia do Norte. Já a China tem sua própria lista de desejos, incluindo menos restrições às exportações de tecnologia sensível americana.

Reforço na segurança

A polícia do Condado de Palm Beach pediu ajuda do Condado de Broward para reforçar a segurança dos dois presidentes. Barricadas metálicas já foram instaladas no local do encontro.

“Quando você tem dois presidentes de duas nações tão importantes no mesmo lugar, você tem que reforçar a segurança e planejar todos os detalhes. Estamos esperando todos os tipos de manifestações”, informou a polícia.(Com informações da Deutsche Welle)