Tubarão vence Galo na final da Primeira Liga

0
2034

O goleiro César roubou a cena e tornou-se herói do Londrina na conquista do título da Primeira Liga. Apesar de Victor estar do lado adversário, foi ele quem brilhou na decisão por pênaltis. Após 0 a 0 no tempo normal, defendeu duas cobranças (de Rafael Moura e Clayson) e garantiu a taça com o 4 a 2. César também destacou a importância da torcida, que lotou o Estádio do Café e registrou o melhor público do Londrina na temporada: 15.735 pagantes, com 17.003 ao todo e R$ 383.920,00 de renda. Realmente 2017 não vem sendo um bom ano para o Atlético Mineiro. Eliminado da Copa Libertadores da América e da Copa do Brasil, faz uma campanha meramente discreta no Campeonato Brasileiro. Resta o consolo de ter sido campeão mineiro, ainda sob o comando de Roger Machado. Depois dele, vieram Rogério Micale e o atual treinador Oswaldo de Oliveira. Se considerarmos o período interino de Diogo Giacomini, o Alvinegro de Belo HJorizonte teve quatro técnicos este ano. Não é de se estranhar o motivo de estar realizando uma campanha tão pífia no segundo semestre, apesar de contar com  um elenco milionário.

Brasil quase quebra tabu na altitude

A Seleção Brasileira não tomou conhecimento da Bolívia e nem se preocupou com os 3.640 metros de altitude da capital boliviana. Entretanto, não contava com a atuação de gala do goleiro boliviano Lampe que foi o grande responsável pela manutenção do tabu, pois os brasileiros não conseguem derrotar o adversário em La Paz desde 1981. A partida somente valia pela quebra de tabu por parte dos brasileiros e da quebra da invencibilidade de Tite à frente da Seleção Brasileira. Não aconteceu nem uma coisa nem outra. Porém, o 0 a 0 acabou sendo injusto para os visitantes, pois o Brasil dominou a partida e somente não venceu graças à uma ótima jornada do goleiro adversário. Os atacantes brasileiros não conseguiram aproveitar as oportunidades, enquanto a Bolívia tyeve apenas uma real chance durante todo o jogo quando a bola chutada de fora da área explodiu no travessão de Alison. O Brasil já é campeão da Eliminatória da Conmebol, tendo somado 38 pontos, dez a mais do que a seleção uruguaia. A despedida da equipe será na terça-feira, 10 de outubro, no Allianz Parque, em São Paulo, contra o Chile e uma vitória dará ainda mais moral para o Brasil tentar o hexacampeonato na Copa do Mundo na Rússia.

Disputa tranquila para Uruguai

Se o Brasil navega em águas de almirante, o mesmo não se pode dizer de sete seleções sul-americanas. À exceção de Bolívia e Venezuela, matematicamente eliminadas da competição, todas outras reúnem condições de brigar pelas vagas restantes. Depois de Bolívia x Brasil, jogaram Venezuela e Uruguai. A Celeste Olímpica mostrou mais futebol, no entanto, não conseguiu vencer os venezuelanos no Estádio Pueblo Nuevo em San Cristobal. O resultado praticamente classificou o Uruguai, que encerra sua participação contra a Bolívia no Estádio Centenário, em Montevidéu, e deve ficar lotado para que seus torcedores desejem boa sorte na Rússia aos seus atletas.

Disputa acirrada

A Colômbia, terceira colocada na Eliminatória, com 26 pontos, teve partida difícil contra Paraguai no Estádio Metropolitano em Barranquilla e terá outra pedreira na rodada final ao enfrentar o Peru no Estádio Nacional em Lima. Por falar em Paraguai, a seleção guarani tinha obrigação de vencer a Venezuela no Estádio Defensores del Chaco para ainda sonhar com uma das vagas, pois ocupa o sétimo lugar com 21 pontos ganhos. A equipe está recheada de atletas que atuam em equipes brasileiras como Gatito Fernandez (Botafogo), Balbuena e Angel Romero (Corinthians) e Lucas Barrios (Grêmio).

Campeão da Copa América pode ser eliminado

O Chile recebeu o Paraguai no Estádio Monumental em Santiago precisando desesperadamente da vitória sobre os equatorianos porque a seleção que venceu as duas últimas Copa América corre sério risco de ver a competição pela TV. La Roja está em sexto lugar com 23 pontos e enfrenta o Brasil em São Paulo na última rodada. Ou seja, parada mais do que indigesta. O Equador caiu assustadoramente durante a disputa da Eliminatória da Conmebol. Após ter conquistado 13 pontos em 15 possíveis no início do torneio, os equatorianos caíram bastante de rendimento e reúnem poucas chances de estar na Copa do Mundo na Rússia. Caso se tenha configurada a vitória do Chile, o Equador estará eliminado. A única chance do país andino é surpreender o Chile em Santiago e derrotar a Argentina em Quito.

Pega pra capar!

O confronto entre Argentina e Peru foi o mais emblemático desta penúltima rodada da Eliminatória da Conmebol. Ambas seleções estavam com 24 pontos e saldo de gols iguais. Os peruanos estavam à frente dos argentinos pelo critério de gols marcados, ou seja, haviam assinalado 26 tentos contra 16 dos portenhos – algo surpreendente porque a Argentina conta com vários atacantes de destaque como Messi, Higuain, Dybala, Icardi e Aguero, que ficou fora das últimas partidas por ter sofrido um acidente automobilístico na Holanda. A Argentina termina sua participação em Quito precisando vencer para confirmar diretamente sua classificação para a Copa do Mundo sem depender da repescagem, enquanto o Peru jogará sua última cartada em Lima contra Colômbia. Ao contrário da maioria dos brasileiros, estou torcendo pela classificação da Argentina – afinal, mesmo emu ma fase instável, é uma seleção que pode apresentar bom futebol na Copa do Mundo, e deve ser a maior chance de Messi finalmente conquistar uma Copa do Mundo.

Drama no futebol

A maioria das pessoas pensa que vida de jogador de futebol é de privilegiado. A coisa não é bem assim. O atacante Roger, do Botafogo, divulgou na última semana o diagnóstico de que está com um tumor renal e terá de ficar afastado do futebol. Embora tenha pressa para voltar a jogar, o assunto é delicado e ele não quer deixar a ansiedade tomar conta da situação. Assim, o atacante do Fogão irá procurar uma segunda opinião antes de realizar qualquer intervenção cirúrgica. A ideia inicial é que ele faça uma cirurgia para retirada de parte do material para a realização de uma biópsia, mas o atacante prefere ter cautela ao decidir sobre o tema. De acordo com exames feitos pelo jogador, o tumor tem cerca de 3cm, está localizado um pouco acima do rim e não é tratado como câncer. Isso só acontecerá se a massa for identificada como maligna. Neste caso, o jogador teria que passar por uma cirurgia para tirar parte ou até um dos rins por completo. Esta é apenas mais uma complicação na vida pessoal de Roger que tem uma filha de 11 anos, Giulia, que é deficiente visual. “Força Roger!” tem sido o grito da arquibancada dos botafoguenses, solidários com seu artilheiro.

Nova atleta americana. From Iran!

Iraniana Dorsa Derakhshani é a mais nova atleta da Federação de Xadrez dos Estados Unidos. Isso porquê a jovem de 19 anos de idade foi banida pela entidade responsável pelo esporte em seu país por ter se recusado a usar o hijab, vestimenta religiosa. Vestuário das mulheres que seguem a doutrina islâmica, o véu tem como preceitos a modéstia, privacidade e moralidade. Nascida na capital Teerã, Dorsa competiu em fevereiro deste ano sem estar com o hijab. O Irã, porém, obriga que as mulheres cubram suas cabeças em público e algumas semanas depois, a atleta foi banida da federação de seu país. Para que a garota possa continuar competindo, é necessário estar filiada em alguma federação e por isso, foi convidada pelos Estados Unidos. “O Irã não estava deixando-a jogar alguns torneios e ela precisava da autorização da federação para campeonatos mundiais”, disse o mais novo treinador de Dorsa, Alejandro Ramirez, da Universidade de St. Louis, no estado norte-americano do Missouri ao jornal The New York Times. “Claro que na América não vai ter nenhum problema com isto”, completou.