Tudo pronto para o maior evento do esporte mundial

É grande a expectativa para a abertura dos Jogos Olímpicos Rio 2016

0
1445
Boxeador filipino Charly Suarez e a velocista Anjelina Nadai do Sudao do Sul
Boxeador filipino Charly Suarez e a velocista Anjelina Nadai do Sudao do Sul

Da Redação –  Chegou o grande dia. Depois de muito trabalho, críticas, erros e acertos começam oficialmente nesta sexta-feira (5) os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, com abertura às 7pm (horário dos EUA) no Maracanã. O maior espetáculo do esporte mundial vai reunir nada menos que três bilhões de espectadores no mundo todo, ao vivo, ligados na cerimônia de abertura da Olimpíada. Para entreter tanta gente por cerca de três horas, foi preparada uma festa grandiosa até em números. Só o público do estádio é calculado em 45 mil pessoas. Lá estarão ainda pelo menos 45 chefes de Estado. E, dos desfiles, participarão 12 mil atletas de 206 delegações, além de cinco mil voluntários.

Parte do mistério do espetáculo, que terá como tema a formação do Brasil, foi desvendada no último domingo, durante ensaio para 47 mil convidados, a maioria parentes de voluntários. Ao som de música popular brasileira, samba e funk, a cerimônia terá três pilares: o jardim (a natureza), o brasileiro (com o seu sorriso e o seu carisma) e a inventividade.

O comité Rio 2016 confirma que o voo de uma réplica do 14-Bis, avião inventado por Santos Dumont em 1906, está garantido. Já o quadro que tem a participação de Gisele Bündchen — interpretado como um assalto praticado por um ambulante à modelo, por quem assistiu ao ensaio — será modificado. Estão confirmadas ainda as participações na festa de Caetano Veloso, Gilberto Gil, Anitta, Elza Soares, Karol Conka e Mc Sofia.

Mas há algumas surpresas guardadas a sete chaves. Especula-se que Pelé vai acender a pira no Maracanã.

“O fogo será levado por uma pessoa até a Candelária. A chama vai viajar numa tocha ou numa lanterna de segurança. Nada mais posso dizer para não estragar a surpresa”, desconversa Mário Andrada, diretor de Comunicação do Comitê Rio 2016.

Um pré-show será comandado pela atriz Reginá Casé. Mas a festa mesmo não terá mestres de cerimônia, segundo os organizadores.

A primeira parte da solenidade será de apresentações artísticas, representando a cultura brasileira. Em seguida, haverá o desfile de delegações e voluntários. Depois, discursos do presidente do Comitê Olímpico Internacional (COI), Tomaz Bach, e do presidente do Comitê Olímpico Brasileiro (COB) e do comitê Rio 2016, Carlos Arthur Nuzman. Na sequência, o presidente interino Michel Temer vai declarar abertos os Jogos. A festa se encerra com o revezamento da tocha e o acendimento da pira olímpica.

O palco será gigante: terá 128 metros por 63 metros. Para que modernas projeções 3D possam invadir o estádio, foram instalados 106 projetores e 3.400 refletores. Haverá ainda 20 quilômetros de cabos de fibra ótica, 42 mil peças de material pirotécnico, 500 quilos de confete cenográfico e 50 composições para a trilha sonora.

Para cuidar da beleza dos participantes, 180 maquiadores e cabeleireiros, entre profissionais e voluntários, estarão a postos no Maracanã amanhã. Já para preparar o figurino, foram necessários 12 meses de serviço. Os também 180 envolvidos no trabalho — entre pessoal administrativo e de produção, assistentes, camareiros e voluntários — criaram 5.500 roupas e adereços para a festa e usaram nada menos que 50 mil metros de tecido.

Os diretores responsáveis pelo espetáculo — Fernando Meirelles, Daniela Thomas e Andrucha Waddginton — prometem transformar o estádio num grande teatro. Deborah Colker, diretora de movimento, é responsável pela dança. À frente ainda do espetáculo, Abel Gomes é o diretor criativo de produção. E Marco Balich assina a produção executiva. No total, a festa contará com 300 produtores, 200 dançarinos profissionais, além de 504 ritmistas das 12 escolas de samba do Grupo Especial. Com informações do jornal O Globo.

FOTO: Felipe Varanda