Turbulência em avião fere 35 passageiros

Voo da Air Canada precisou fazer pouso de emergência para atendimento médico

0
1265
Air Canada (Foto: BriYYZ/Flickr)
Air Canada (Foto: BriYYZ/Flickr)

A chamada “turbulência em céu claro” durante um voo da Air Canada deixou 35 passageiros feridos. Devido à gravidade da situação, o piloto do Boeing 777-200, que ia de Vancouver para Sydney, decidiu fazer um pouso de emergência em Honolulu (Havaí) para atendimento médico.

Segundo relatos dos ocupantes, a aeronave balançou muito por cerca de 20 segundos e, depois, sofreu uma queda brusca. “Eu vi as pessoas à minha frente baterem com a cabeça nos bagageiros e caindo de volta em seus assentos em seguida”, disse a australiana Alex Macdonald, que estava no voo.

A Autoridade Federal de Aviação dos EUA afirmou que muitos dos 269 passageiros e 15 tripulantes não viajavam com os cintos de segurança afivelados. O incidente fez com que as companhias aéreas reiterassem o conselho de uso constante do cinto enquanto estiverem sentados, mesmo sem os avisos. “Isso pode salvar vidas”, disse um porta-voz da Air Canada.