U.S. Border Patrol prende brasileiro condenado por homicídio em Pompano Beach

Segundo o CBP, homem era procurado pela Interpol e entrou nos EUA pelo Texas

0
7686
Homem preso era procurado pela Interpol
Homem preso era procurado pela Interpol

Na sexta-feira (17), o U.S. Customs and Border Protection (CBP) divulgou em seu website que agentes da Patrulha da Fronteira (BP) identificaram e prenderam um indivíduo condenado e procurado por homicídio no Brasil. A prisão ocorreu na segunda-feira (13) nas imediações de Pompano Beach (FL). As autoridades americanas prenderam o brasileiro que havia entrado nos EUA clandestinamente através do Texas. Ele tinha um mandado de prisão emitido pela Interpol por homicídio.

Os agentes transportaram o indivíduo, cujo nome não foi divulgado, à uma estação para processamento em coordenação com o Departamento de Imigração (ICE) e o Departamento do Cumprimento das Leis & Remoções (ERO).

“Este é o exemplo mais recente da dedicação e vigilância dos nossos agentes que trabalham incansavelmente na Flórida e por todo o país para proteger as fronteiras da nação”, disse Todd Bryant, chefe da BP do Setor de Miami. “A Patrulha da Fronteira continuará a deter todos aqueles que tentarem entrar nos EUA clandestinamente, além daqueles que representam perigo à segurança das nossas vizinhanças e nação”.

O CBP protege os EUA contra ameaças terroristas e impede a entrada ilegal de pessoas e substâncias perigosas no país, ao mesmo tempo em que facilita o comércio e viagens legais. A missão principal da Patrulha da Fronteira é proteger a nação reduzindo a possibilidade que pessoas e materiais perigosos passem através dos pontos de entrada. Os patrulheiros trabalham diligentemente para garantir a segurança nas fronteiras da América e que indivíduos perigosos consigam ingressar nos EUA.

A Patrulha da Fronteira trabalha com as autoridades de segurança estaduais, municipais, tribais, territoriais e internacionais para manter a segurança em mais de 6 mil milhas de fronteiras com o México e Canadá, além de 2 mil milhas na península da Flórida e a ilha de Porto Rico. A CBP encoraja o público em geral a denunciar qualquer atividade suspeita através da hotline 1-877-772-8146.

A reportagem do AcheiUSA entrou em contato com o CBP para saber a identidade do brasileiro e aguarda retorno.