Vacina contra a covid-19 tem 90% de eficácia, afirmam laboratórios

Laboratórios Pfizer e BioNTech disseram estar prontos para solicitar o uso emergencial da vacina

0
800
Fabricantes informaram que possuem capacidade de produção de até 50 milhões de doses ainda este ano (foto: Reuters/Dado Ruvic)
Fabricantes informaram que podem produzir até 50 milhões de doses ainda este ano (foto: Reuters/Dado Ruvic)

O laboratório americano Pfizer e a empresa de biotecnologia alemã BioNTech disseram que sua vacina contra a covid-19 apresentou 90% de eficácia na prevenção do desenvolvimento do coronavírus no organismo humano.

Albert Bourla, presidente e CEO da Pfizer, disse durante anúncio neste domingo (8) que este é “um grande dia para a ciência e para a humanidade”.

A vacina foi testada em 43,5 mil pessoas de seis países, incluindo o Brasil entre os meses de setembro e novembro.  Segundo as fabricantes, nenhum problema de segurança na vacina foi relatado até o momento.

As empresas, agora, se dizem prontas para solicitar a aprovação do uso emergencial da vacina, que nos EUA depende da Food and Drug Administration (FDA).

Se aprovada, as fabricantes informaram que possuem capacidade de produzir até 50 milhões de doses ao final deste ano e 1,3 bilhão até o final de 2021.

A possibilidade de imunização das pessoas e a consequente reabertura total da economia dos países fez com que o anúncio da vacina repercutisse forte no mercado financeiro.

As ações da Pfizer dispararam 11,5% nesta segunda-feira (9) na abertura de Wall Street após subir até 17% nas operações eletrônicas anteriores, segundo reportou o Wall Street Journal.

Da mesma forma, os mercados europeus registraram seus melhores resultados em uma sessão dos últimos seis meses.