Vendas de imóveis novos caem 12.6% em julho nos EUA

Segundo especialistas, queda se deve à alta dos juros e aumento da inflação, além das taxas de mortgages estarem mais altas

0
607

Nos últimos dois anos, o mercado de real estate estava agitado, com pouca oferta de casas, muita gente querendo comprar e preços nas alturas. Agora, os números mostram uma relativa calmaria no mercado imobiliário.

Números do Departamento de Casas e Desenvolvimento Urbano dos EUA mostram que caíram as vendas de imóveis recém-construídos em 12.6% em julho em comparação com junho. A queda nas vendas chega a 29.6% quando comparada a um ano atrás. Mas os preços continuam altos.

Em todo o País, 511 mil casas novas foram vendidas no mês passado. Em junho este número foi de 585 mil e, há um ano, 726 mil casas foram vendidas.

De acordo com especialistas, essa queda está ligada à alta da inflação, às altas taxas de mortgage e se deve ao aumento das taxas de juros.

No Sul da Flórida, a situação não é diferente. De acordo com o Florida Realtors, a venda de casas caiu 29.5% em julho de 2022 em comparação com julho de 2022. Na Flórida, a queda de foi de 22.9% no período.

No caso de apartamentos, a queda foi de 35% no Sul da Flórida, com preços médios a $312 mil. No Estado, a queda nas vendas de apartamentos foi de 20.6%.

“Não é justo compararmos este ano com 2021, que foi um ano excelente para o mercado de imóveis, com as taxas de mortgage a 3% durante todo o ano. Este ano, temos o fator inflação e o aumento das taxas de mortgage, além das taxas de juros maiores”, afirma Brad O’Connor, economista da Florida Realtors.