Veterano de guerra americano detido pelo ICE vai receber indenização

Cidadão sofre de distúrbio pós-traumático causado por combate no Afeganistão

0
1965
Ex-marine Ramos-Gomez (Foto: ACLU)

Um cidadão americano, veterano de guerra e portador de problemas psicológicos, vai receber uma indenização de $190 mil de uma cidade do Michigan depois que a polícia local o transferiu para uma cadeia do Immigration and Customs Enforcement (ICE), por ocasião de uma prisão no ano passado.

Jilmar Ramos-Gomez, ex-Marine condecorado por bravura e sofredor de distúrbio pós-traumático, foi preso por causa de um episódio do qual ele não se lembra, segundo a American Civil Liberties Union (ACLU), entidade de defesa dos direitos civis.

A polícia prendeu o veterano, nascido e criado no Michigan, no heliporto de um hospital, onde ele começou uma pequena fogueira, segundo o boletim de ocorrência. Ele deveria ter sido solto depois de admitir culpa na acusação de invasão, mas em vez disso foi transferido para o ICE pelo departamento de polícia do condado de Kent, que possui um contrato de colaboração com a agência federal de repressão à imigração ilegal. Ramos-Gomez ficou três dias em custódia do ICE.

Um juiz determinou que ele deveria ser liberado porque não havia nenhuma razão aparente para permanecer detido pelo ICE, visto que é cidadão americano. O ICE justifica a prisão afirmando em nota que o próprio Ramos-Gomez “alegou ser um estrangeiro em situação ilegal nos EUA”. A ACLU disse que Ramos-Gomez voltou do Afeganistão “uma sombra do que era”.

Na terça-feira (12), a câmara de vereadores (City Commission) da cidade de Grand Rapids aprovou a indenização para o veterano.

(Originalmente publicada no The Independent).