Vítimas de acidente nas Express Lanes da I-95 processam Departamento de Trânsito da FL

Motociclistas estavam circulando por linhas expressas quando foram atingidas por motorista invadiu a barreira que divide a pista

0
4336
Motoristas invadem pista expressa na I-95
Motoristas invadem pista expressa na I-95

É muito comum para quem circula na movimentada e congestionada I-95 no Sul da Flórida se deparar com motoristas que, para escapar do tráfego intenso, furam as barreiras que dividem as Express Lanes da pista comum. Divisórias móveis de plástico separam a pista paga da pista comum e invadí-las é considerado infração grave, passível de multa de $160 e quase levou a vida de Cynthia Fleischmann e Catherine Milagros Perez Garcia. As informações são do Miami Herald.

Em 2015, Cynthia e Catherine estavam em suas respectivas motocicletas quando um motorista entrou na pista expressa pelas barreiras de plástico de forma irregular e atingiu as duas em cheio. Cyntia perdeu sua perna direita no acidente. “Estávamos andando em nossas motos numa bela e tranquila tarde quando de repente um carro invadiu a pista expressa e nos atingiu em cheio. É um milagre que estejamos aqui para contar essa história”, disse Cyntia. Ela e Catherine estão processando o Florida Department of Transportation.

Elas pedem que haja mais segurança nas pistas expressas e que muitas vidas são colocadas em risco todos os dias. No processo, elas alegam que o departamento falhou em garantir a segurança dos motoristas que trafegam pela via.

Acidentes nas linhas expressas

Nos últimos três anos, ocorreram 12.195 acidentes nas Express Lanes no Condado de Miami-Dade. É necessário pagar pedágio para circular nessas pistas que começaram a ser implementadas em 2008 e existem entradas específicas para adentrar essas linhas.

As divisórias são colocadas a cada 10 pés de distância e, diariamente, os motoristas ‘pulam’ essas divisórias para escapar do tráfego. O advogado de uma das vítimas disse que o governo faz muito dinheiro cobrando esse pedágio. “Eles colocam o dinheiro acima da segurança das pessoas e isso está errado. A divisória deveria ser de concreto ou as pistas expressas deveriam deixar de existir”, ponderou o advogado Lewis Edson.

FOTO: Miami Herald