2020: Um ano para se esquecer nos esportes

0
798
Shaquille Quaterman, quarterback do Miami Hurricane, também se juntou aos seus companheiros para denunciar o racismo
Shaquille Quaterman, quarterback do Miami Hurricane, também se juntou aos seus companheiros para denunciar o racismo

Os fãs de literatura devem lembrar o livro 1968: O ano que ainda não terminou, no qual o jornalista e escritor Zuenir Ventura analisa os acontecimentos que abalaram o mundo, sobretudo os fatos ocorridos na França, nos Estados Unidos e no Brasil.

Para os amantes de esportes, 2020 pode guardar uma analogia com a literatura, pois tem sido um ano frustrantes para os fãs das mais diversas modalidades esportivas. Algumas emissoras ainda transmitem grandes momentos do futebol, do basquete, do tênis, etc. Todavia, isto não passa de paliativo. Afinal, esporte vive da paixão do torcedor e ela apenas se manifesta no evento ao vivo, vibrando e sofrendo com aquele momento que ficará marcado em sua vida.

Pois é, 2020 foi o ano da disseminação do covid-19 que tomou conta de todo planeta causando estragos nas mais diversas áreas. Entretanto, o setor de entretenimento foi um dos mais atingidos. E as disputas esportivas se encaixam neste segmento. Os fãs das mais variadas modalidades esportivas se sentiram órfãos de algo pouco palpável, mas que responde como uma importante válvula de escape para o stress cotidiano.

Assim, pouco a pouco, foram sendo paralisados os diversos torneios de basquete, futebol, tênis… E alguns nem começaram, como foi o caso da Fórmula 1 e outros esportes a motor.

Como se a pandemia não fosse terrível por si só, a morte de George Floyd em 25 de maio em Minneapolis, causada por uma brutalidade policial, deflagrou uma onda de protestos, violência e saques nas mais diversas cidades dos Estados Unidos e até em outras cidades de outros países.

O fato de o policial Derek Chauvin ter imobilizado Floyd por quase nove minutos, impedindo-o de respirar e levando-o à morte, provocou muita indignação depois que alguém ter filmado e divulgado a brutalidade.

Muitos artistas e líderes políticos manifestaram suas reprovação diante desse ato insensível do policial branco sobre o suspeito preto, caracterizando um ato de racismo. Os atletas também não se omitiram e se posicionaram diante dessa brutalidade. Jogadores de basquete, onde predominam os negros, e de outras modalidades se indignaram e condenaram a atitude de Chauvin. Aliás, ele e os outros três policiais já foram indiciados por homicídio pelas leis do estado de Minnesota.

Dak Prescott, quarterback do Dallas Cowboys, está doando $1 milhão para que os policiais americanos sejam treinados e evitem tratar os suspeitos pretos com mais rigor do que os suspeitos brancos. Ele admite, no entanto, ter sido um ato isolado, e faz questão de exalter o comportamento dos policiais que têm a árdua tarefa de combater a criminalidade nas ruas e, muitos deles, perdem a vida ao enfrentar bandidos perigosos.

Ainda no futebol americano, vale a pena destacar a bela atitude de todos integrantes do Miami Hurricane, o programa de futebol americano da Universidade de Miami. Todos seus integrantes se ajoelharam no campo e ficaram nesta posição durante 8 minutos e 46 segundos – tempo em que Chauvin manteve a pressão de seu joelho sobre o pescoço de Floyd, causando sua morte. O ato de se ajoelhar tornou-se simbólico depois que o então quarterback do San Francisco 49ers, Collin Kaepernick, tomou esta decisão para potestar contra o racismo no país – ato que dividiu o país, com alguns apoiando e outros criticando Kaepernick, como foi o caso do presidente Donald Trump.

NBA de volta

A NBA aprovou um plano de 22 equipes  no qua l as equipes irão para o complexo ESPN Wide World Of Sports no campus da Disney, perto de Orlando, na Flórida, e disputarão oito jogos para determinar a classificação de playoffs a partir de 31 de julho antes do início da pós-temporada.

O plano terá 13 equipes da Conferência Oeste e nove equipes da Conferência Leste indo para a Disney, e o ponto de corte é que as equipes devem estar a seis jogos de uma vaga nos playoffs neste momento. Os playoffs começarão em agosto e as finais da NBA se estenderão até outubro.

Milwaukee Bucks, Los Angeles Lakers, Toronto Raptors e Boston Celtics já conquistaram vagas nos playoffs – e, se restarem apenas oito jogos, isso significa que Miami Heat, Indiana Pacers, Philadelphia 76ers, Los Angeles Clippers, Denver Nuggets, Utah. Jazz, Oklahoma City Thunder e Houston Rockets teoricamente também teriam conquistado pontos.

Europa retoma o futebol

Famalicão protagoniza tremenda zebra na volta do Campeonato Português ao derrotar o Futebol Clube do Porto, líder do certame
Famalicão protagoniza tremenda zebra na volta do Campeonato Português ao derrotar o Futebol Clube do Porto, líder do certame

A Alemanha foi o primeiro país europeu a retomar a Bundesliga, sem Campeonato Nacional no final de maio. E a rodada reservou um clássico que reuniu o líder Bayern de Munique com o vice Borussia Dortmund. Apesar de o jogo ter sido em Dortmund, o time da Bavier venceu o adversário e deu um passo largo para a conquista de mais um Campeonato Alemão.

Agora em junho, o Campeonato Português retomou suas atividades. E com uma grande zebra! O Famalicão venceu o Futebol Clube do Porto, atual líder da competição, por 2 a 1 e colocou em risco sua liderança, pois o clube azul e branco está emu ma disputa renhida com os encarnados do Benfica pelo título de Portugal. Aliás, Alemanha e Portugal estão sendo citados comoprováveis sedes para decisão da Copa Uefa

Enquanto isto, os dirigentes da Premier League (Inglaterra), La Liga (Espanha) e Serie A (Itália) já anunciaram o retorno aos gramados de suas equipes ainda neste mês de junho. Nota zero para os dirigentes da Ligue 1 (França) e Eridivise (Holanda) que determinaram os fins de seus campeonatos conferindo os títulos de campeão francês ao PSG e de campeão holandês ao Ajax. Disputas esportivas devem sempre ser decididas emm campo, sem intervenções de cartolas.

Liberadas primeiras provas da Formula 1

Flagrante de uma largada no Grande Prêmio da Áustria, disputado no circuito de Spielberg
Flagrante de uma largada no Grande Prêmio da Áustria, disputado no circuito de Spielberg

Depois que as corridas foram suspensas por causa do surto de coronavírus, a F1, as equipes e a FIA estão trabalhando para elaborar um plano para permitir que a temporada comece com segurança. O chefe executivo da F1, Chase Carey, descreveu a primeira parte de um calendário revisado. de raças.

A temporada começará com o Grande Prêmio da Áustria no Red Bull Ring em 5 de julho, seguido uma semana depois por uma segunda corrida na mesma pista.

O Grande Prêmio da Hungria continuará uma semana depois disso, antes de um intervalo. Depois, haverá duas corridas consecutivas em Silverstone, seguidas pelo Grande Prêmio da Espanha em Barcelona.

O Grande Prêmio da Bélgica seguirá isso, com o Grande Prêmio da Itália em Monza, uma semana depois, em 6 de setembro.

Todas as corridas serão apoiadas pela Fórmula 2 e Fórmula 3.

Devido à fluidez contínua da situação internacional do covid-19, a F1 finalizará os detalhes do calendário mais amplo e esperará publicar isso nas próximas semanas com a expectativa de ter um total de 15 a 18 corridas antes de completar a temporada em dezembro.

Atualmente, a F1 espera que as corridas de abertura sejam eventos fechados, mas espera que os fãs possam comparecer novamente quando for seguro fazê-lo.

A saúde e a segurança de todos os envolvidos continuarão sendo a prioridade número um, com a Fórmula 1 e a FIA tendo um plano robusto e detalhado para garantir que as corridas mantenham o mais alto nível de segurança, com procedimentos rigorosos.

As primeiras oito provas do calendário 2020 são estas:
ProvasLocaisDatas
Formula 1 Rolex Grosser Preis von OsterreichThe Red Bull Ring, AustriaJuly 3-5
Formula 1 Pirelli Grosser Preis der Steiermark The Red Bull Ring, AustriaJuly 10-12
Formula 1 Aramco Magyar NagydijThe Hungaroring, HungaryJuly 17-19
Formula 1 Pirelli British Grand PrixSilverstone, UKJuly 31 – August 2
Emirates Formula 1 70th Anniversary Grand PrixSilverstone, UKAugust 7-9
Formula 1 Aramco Gran Premio de EspaaCircuit de Barcelona, Spain August 14-16
Formula 1 Rolex Belgian Grand PrixSpa-Francorchamps, BelgiumAugust 28-30
Formula 1 Gran Premio Heineken d’ItaliaMonza, ItalySeptember 4-6