30 estados irão receber verbas federais para auxílio desemprego. Flórida não está entre eles

A Federal Emergency Management Agency (FEMA), aprovou a transferência de recursos para os estados indenizarem os cidadão desempregados pela pandemia de Covid-19. Mas para isso, é preciso que o estado reivindique a verba.

0
1106
Department of Economic Oportunity pagou mais de $17 bilhões em auxílio desemprego desde março (foto: Wikimedia)
Cerca de 30% dos pedidos de auxílio-deemprego são fraudulentos

A Federal Emergency Management Agency (FEMA), aprovou a transferência de recursos suplementares para 30 estados indenizarem os cidadãos que perderam o emprego como consequência da pandemia de Covid-19. 

Com isso, a maioria dos governos estaduais está apta a enviar aos trabalhadores o benefício de $300 semanais.  Mas para obter a verba federal,  os governadores precisam solicitar os recursos à FEMA. Segundo o órgão, Arizona e Texas são os únicos estados que já começaram a repassar os benefícios aos trabalhadores.

A assistência adicional está substituindo o auxílio desemprego no valor de $600 semanais, que foram pagos até o final de julho passado.

Os estados aprovados até esta terça-feira (24), são: Alabama, Alasca, Arizona, Califórnia, Colorado, Connecticut, Geórgia, Idaho, Indiana, Iowa, Kentucky, Louisiana, Maryland, Massachusetts, Michigan, Mississippi, Missouri, Montana, Novo Hampshire, Novo México, Nova York, North Carolina, Oklahoma, Pensilvânia, Rhode Island, Tennessee, Texas, Utah, Vermont e Washington.

A medida que autoriza a transferência de fundos aos estados foi assinada pelo presidente Donald Trump no início do mês, por meio de ordem-executiva.

Flórida?

Apesar do grande número de desempregados e de ser o estado que paga  o menor seguro-desemprego dos EUA ($275 por semana), o estado da Flórida ainda não se cadastrou para receber a ajuda federal para os trabalhadores. 

Em um comunicado divulgado à imprensa nesta terça-feira (24),  o governador Ron DeSantis declarou que “está atualmente revisando as orientações emitidas pela FEMA, para decidir qual a melhor ação a ser tomada para preserver a estabilidade financeira do estado”. 

Segundo o Florida Department of Economic Oportunity, mais de 3,5 milhões de floridianos entraram com pedido de auxílio desemprego desde março passado. Sendo 66 mil pedidos contabilizados nas últimas semanas de julho.

O texto da ordem-executiva federal prevê um repasse de $400 semanais aos desempregados, sendo que os estados teriam, obrigatoriamente, que complementar esse valor com $100, totalizando uma ajuda de $400 semanais.

Mas com os orçamentos estaduais apertados, a administração federal revisou a medida e permitiu o acesso a $300 por semana, tornando opcionais os $ 100 extras em dinheiro estadual.

No início deste mês, DeSantis disse que o estado pode tomar um empréstimo do US. Department of Labor para compensar essa diferença, mas até o momento, não há menção por parte do estado sobre esse empréstimo.

O prazo final para as administrações estaduais solicitarem os recurso à FEMA é 10 de setembro.