4 pessoas morreram nos EUA após ingerirem desinfetantes para as mãos contaminados

Segundo o Food and Drug Administration (FDA) o ingrediente ativo que mata os germes em desinfetantes legítimos é o álcool etílico. Mas algumas empresas vêm substituindo-o pelo venenoso metanol. A lista recall de hand sanitizers contaminados já atinge 114 marcas.

0
935
Nos meses de maio e junho, 15 adultos foram envenenados no Arizona e Novo México (foto: pikist.com)
Nos meses de maio e junho, 15 adultos foram envenenados no Arizona e Novo México (foto: pikist.com)

Nos meses de maio e junho, 15 adultos foram envenenados nos estados do Arizona e Novo México após beberem desinfetantes para as mãos.  Quatro morreram, três apresentaram perda parcial da visão e oito foram hospitalizados, relatou o Centers for Disease Control and Prevention (CDC).

Por mais que ingerir desinfentante para as mãos pareça arriscado, o fato é que essas pessoas teriam grandes chances de estarem vivas se o produto não estivesse contaminado com metanol.

Segundo o Food and Drug Administration (FDA) o ingrediente ativo que mata os germes em desinfetantes legítimos é o álcool etílico. Mas algumas empresas vêm substituindo-o pelo venenoso metanol, que é obtido através da destilação da madeira e apresenta níveis de toxidade muito superiores ao álcool.

“O metanol não é um ingrediente aceitável para desinfetantes para as mãos e não deve ser usado devido aos seus efeitos tóxicos” declarou a empresa em comunicado.

Recentemente, a FDA iniciou um recall para recolher mais de cem marcas de desinfetantes para as mãos vendidos nos supermercados dos EUA, a maioria fabricado pela empresa mexicana 4E Global SAPI de CV.  O governo americano  informou que já está agindo para impedir a entrada do fabricante no país.

A lista e desinfetantes para as mãos reprovadas pela FDA pode ser acessada aqui.

Segundo o CDC, a grande maioria dos casos de ingestão de hand sanitizers aconteceu entre os americanos nativos ( indígenas), uma população gravemente afetada pelo coronavírus.