Abertura do Inffinito Film Festival tem homenagem a Pixinguinha e música

De 10 a 25 de setembro, a 26ª edição do evento exibirá 70 filmes inéditos nos Estados Unidos

0
395
Foto: Divulgação

O Inffinito Film Festival, maior e mais importante festival de cinema brasileiro realizado no exterior, chega à sua 26ª edição com homenagens e muita música. De 10 a 25 de setembro, serão exibidas nos Estados Unidos, em formato híbrido, 70 produções brasileiras, todas inéditas nos Estados Unidos. A noite de abertura será no New World Center, em Miami Beach, com entrada gratuita e apresentação musical do Instituto Flauta Mágica, que ensina balé, canto e flauta doce a crianças da periferia de Cuiabá/MT, há 24 anos. Após a apresentação, o público assistirá ao consagrado filme Pixinguinha, um Homem Carinhoso, dirigido por Denise Saraceni e Allan Fiterman e estrelado por Seu Jorge e Taís Araújo.

As já tradicionais mostras virtuais, disponíveis para o público americano, reúnem 57 filmes, sendo 10 documentários e 19 curtas em competição, e 28 em mostras paralelas. De Porto Rico ao Alasca, os filmes serão exibidos através da www.inff.online com ingressos a $8,88. A curadoria dos longas foi feita pela cineasta, documentarista e diretora do Circuito Inffinito Adriana L. Dutra e pelo crítico de cinema Ricardo Cota. A produtora audiovisual Malu de Martino assina a curadoria de documentários e a produtora Laura Fernandes, a de curtas-metragens, junto com Adriana L. Dutra.

O festival traz também uma mostra especial em homenagem a produtora Debora Ivanov, responsável pela produção de mais de 60 filmes brasileiros, entre eles os consagrados Que Horas Ela Volta?, Até Que a Sorte nos Separe, Uma História de Amor e Fúria.

Com ingressos a $15, o evento celebra também a volta da mostra competitiva presencial, de 11 a 16 de setembro, no Tower Theater Miami, em Miami e contará com a presença de atores como Eduardo Moscovis, Monique Alfradique e Bárbara Paz, dos diretores Denise Saraceni, Lô Politti e Gustavo Rosa, dos produtores Debora Ivanov, Laís Bodanzky e Carlos Moletta, além de jornalistas, patrocinadores e convidados.

“São filmes que oferecem ao espectador uma oportunidade única de conhecer os problemas, mas sobretudo a riqueza cultural do Brasil, país que encontra na arte a sua mais completa tradução”, declararam as fundadoras do Inffinito Film Festival, Adriana L. Dutra, Cláudia Dutra e Viviane Spinelli. O festival teve início em 1997, no ano em que foi promulgada a Lei do Audiovisual. De lá para cá, a organização realizou 88 festivais em 13 cidades no mundo: Nova York, Vancouver, Londres, Roma, Madri, Barcelona, Frascati, Milão, Buenos Aires, Montevidéu, Bogotá, Canudos e Miami, e exibiram mais de 2000 filmes nacionais para um público maior de 2 milhões de pessoas.

A cerimônia de encerramento e entrega do Troféu Lente de Cristal ao Melhor Filme escolhido pelo público será no dia 17 de setembro, no Miami Beach Bandshell, em Miami Beach, com apresentação da banda Johnny’s às 6pm, seguida do filme Amazônia, de Thierry Ragobert, às 7pm. A noite termina com show da artista Adriana Calcanhotto, às 8:30pm, com ingressos a partir de $50. A performance faz parte da turnê da artista pelos Estados Unidos, que já passou por Alexandria, Boston e New York e segue para Los Angeles no dia 18.