Adolescente brasileiro se envolve em pequeno acidente de trânsito e é preso pelo ICE

As autoridades de New Hampshire colocaram uma tornozeleira eletrônica na mãe do jovem e ele vai voltar para o Brasil no dia 23

0
17014
Eduardo Loch vai voltar para o Brasil no dia 23
Eduardo Loch vai voltar para o Brasil no dia 23

Assim como milhares de adolescentes que imigram para os Estados Unidos, Eduardo Loch, de 18 anos, tinha vários sonhos na bagagem. Especialista em edição de vídeo e fascinado por tecnologia, o jovem tinha o objetivo de crescer profissionalmente e construir um futuro nos EUA. Mas todos os seus planos e de sua mãe, Maria Nara, foram jogados por terra, depois que Eduardo – que não está legalizado e não tinha carteira de motorista – se envolveu num pequeno acidente de trânsito quando levava um amigo para visitar a namorada em New Hampshire, no dia 2 de março.

O acidente não causou nenhum dano aos envolvidos. A polícia foi chamada e, ao se deparar com o fato de Eduardo não ter habilitação e ser indocumentado, chamou os agentes do U.S. Immigration and Customs Enforcement (ICE) que o levaram preso. A mãe do jovem recebeu uma tornozeleira eletrônica e ele continua preso até o dia 23 de março, quando vai embarca de volta para Porto Alegre (RS), sua cidade natal. Eduardo não tinha nenhum antecedente criminal e não tinha consumido nenhum tipo de entorpecente – álcool ou drogas –, de acordo com o boletim de ocorrência.

Em entrevista ao AcheiUSA, Maria Nara, disse que em questão de segundos, a vida da família mudou. “Eu pedi para ele não sair de casa, mas sabe como é adolescente. Ele não me obedeceu e resolveu levar o amigo. Ele é um menino trabalhador e estudioso, tinha sonhos de construir um futuro por aqui, mas isso não existe mais. No dia 23 ele embarca de volta para o Brasil”, disse a mãe.

Maria Nara veio para os EUA há três anos, vive em Framingham (MA), e se casou com um turco que é cidadão americano e já vai entrar com os papéis para sua legalização na imigração. Ela ainda está com a tornozeleira, mas deve ser retirada nos próximos dias. “Isso me prejudicou muito porque trabalho com limpeza e estou impedida de dirigir”, disse. Ela tem três filhos e o mais novo vai voltar a viver com a família e os irmãos no Brasil.

Uma página foi criada no GoFundMe por amigos do jovem para arrecadar dinheiro para o pagamento de advogados, o link é o https://www.gofundme.com/pqadv-ajude-o-eduardo-loch.