Agência Tributária da Espanha pede oito anos de prisão para Shakira por suposta sonegação de impostos

Promotores alegam que a colombiana 'criou uma estrutura' para evitar o pagamento de €14,5 milhões entre os anos 2012 e 2014; artista nega acusação e diz que está 'disposta a ir a julgamento'

0
910
Briga judicial entre a superstar e o Fisco espanhol já vem se arrastando há mais de dois anos (foto: Flickr)

A cantora colombiana Shakira está entre os assuntos mais comentados das redes nesta sexta-feira (29), após a Agência Tributária da Espanha pedir a sua prisão por suposta sonegação de €14,5 milhões de euros entre os anos 2012 e 2014. Além da devolução montante, os promotores querem que ela passe oito anos na cadeia.

O documento com a sentença foi apresentado após artista, que se declara inocente, rejeitar um acordo com o órgão e afirmar que estava disposta a ir a julgamento.

A acusação do Tesouro espanhol diz que Shakira usou uma “estrutura” para evitar o pagamento de impostos no país nestes três anos, quando ela já havia fixado residência em Barcelona. Eles afirmaram que logo após sua relação com o jogador Gerard Piqué, do Barcelona Futebol Clube, se tornar pública, ela passou a viver na cidade, mas manteve sua residência fiscal nas Bahamas, considerada um paraíso fiscal, até 2015.

Em nota, os advogados da colombiana rebateram as alegações dizendo que se trata de “uma total violação de direitos”. Segundo a defesa de Shakira, a agência governamental espanhola tem “insistido em recolher o dinheiro ganho em [suas] turnês internacionais e no ‘The Voice'”, programa de televisão americano em que foi jurada, no período em que “ainda não era oficialmente residente na Espanha”.

A briga judicial entre as duas partes já vem se arrastando há mais de dois anos. Em maio passado, um tribunal de Barcelona rejeitou um recurso interposto por Isabel Mebarak Ripoll, nome completo da artista, que pediu o arquivamento da investigação.