Agente de imigração é condenado por relacionamento com imigrante ilegal em Tampa (FL)

Ele teria se relacionado com a mulher em troca de favores imigratórios

0
1729

O ex-agente de imigração Jeffrey F. Bohn foi condenado a seis meses de prisão, no dia 7 em Tampa (FL), por ter tido um relacionamento amoroso com uma imigrante natural do Equador, em troca de serviços imigratórios. Segundo a acusação, ele teria prometido à mulher que manteria seu filho mais novo nos Estados Unidos e ofereceu fazer seu processo de cidadania.

Segundo a juíza do caso, Mary S. Scriven, “a mulher usou seu corpo para conseguir benefícios imigratórios e ele usou do cargo que ocupava para atendê-la”, disse.

De acordo com a acusação, Jeffrey encontrou Laura Maldonado numa entrevista para um processo de imigração em que ela buscava ajustar o status do filho dela em setembro de 2006. Depois da entrevista, ele teria ido à casa de Laura e oferecido ajudar a mulher a conseguir sua cidadania.

“Ele me disse que se apaixonou à primeira vista. Ele disse que queria se casar comigo”, disse a equatoriana em depoimento. Eles mantiveram uma relação amorosa por alguns meses, até que o processo de Laura foi negado na imigração e ele parou de vê-la. Ela apareceu no escritório da imigração com um advogado e denunciou tudo ao chefe de Jeffrey.

Manter relações amorosas com clientes é uma violação da política do ICE, mas mentir sobre isso é crime federal. Além de seis meses preso e três anos em liberdade condicional, o ex-agente terá que pagar multa de $2,5mil.