Agente do Border Patrol é preso acusado de quatro mortes

Autoridades o classificam como serial killer; quinta vítima conseguiu escapar e chamou a polícia

0
1939
Juan David Ortiz é acusado de ser um serial killer
Juan David Ortiz é acusado de ser um serial killer

Um agente do US Border Patrol está sendo chamado de serial killer depois de ser acusado de matar pelo menos quatro pessoas. Uma quinta vítima conseguiu fugir e chamou a polícia. Juan David Ortiz, de 35 anos, confessou ter matado quatro mulheres (uma transgênero) entre o dia 3 e o dia 15 de setembro, segundo ocorrência impetrada no Webb County, Texas.

Os quatro corpos foram encontrados nas imediações da fronteira e seriam de prostitutas, que foram executadas com tiros na cabeça. Os investigadores não descartam que Ortiz seja autor de outras execuções.

“Ele procurava por prostitutas, por mulheres, um perfil específico de vítimas”, disse o promotor Isidro Alaniz. “Não tenho dúvida de que se trata de um serial killer”.

O promotor ressaltou que os investigadores ainda estão tentando determinar um motivo dos assassinatos. Autoridades acreditam que Ortiz agiu sozinho.

Ortiz é um veterano de 10 anos da patrulha de fronteira. O U.S. Customs and Border Protection (CBP) emitiu uma declaração dizendo que estava cooperando totalmente com a investigação.

“Nossas sinceras condolências vão para a família e os amigos das vítimas”, disse. “Embora seja política do CBP não comentar os detalhes de uma investigação em andamento, a ação criminosa de nossos funcionários não é e não será tolerada”.

Os registros da prisão de Webb mostraram que Ortiz está sendo mantido preso pelas quatro acusações de homicídio, com uma fiança estabelecida em $500.000 por caso. No total, o valor é de $2,5 milhões. (Com informações da CNN).